i’m running | 5kms

Ontem consegui correr os meus primeiros 5kms. De seguida!

A minha adolescência foi passada em pistas de corrida, mas daquelas em que se corre de turbo ligado e em apneia. O importante é voar e chegar à meta com o nariz esticado para ter a vantagem de 2mm. Dizer que correr me dava força era pouco, eu voava, eu toda amava corrida de competição…

Até entrar no liceu era o atletismo, o basket e o volley que me ocupavam as horas livres e alimentavam a minha vertente competitiva, acumulava medalhas e troféus e nisso ninguém me parava!

Já em adulta comecei treinos intensos no ginásio de tantas coisas diferentes, só queria passar umas horas sem estar em casa e concentrar-me num movimento, fosse dança, boxe, combat ou até pilates, fosse o que fosse eram duas horas por dia e era pouco.

De um momento para o outro o desporto foi desaparecendo, ou tornando-se cada vez menos intenso e mais tranquilo, mais espaçado… o trabalho pedia algo mais calmo, o pilates salvou-me de ficar parada e a vida na Bélgica a andar sempre de bicicleta de gastar dinheiro.

Entretanto tive filhos e a vontade de me mexer desapareceu por completo quase, tudo o que fazia era a custo e em esforço. Já me custa, já tenho mais dores, mais peso e a cabeça mais dificuldade em se abstrair de tudo, perdi o jeito para desaparecer.

Em fevereiro falei com a Raquel,

e desde aí que percebi que antes do exercício havia que alterar outros hábitos, não que eu fosse de comer só porcari, mas se há farinhas mais saudáveis porque não substituir? se há fruta que tem mais vitaminas porque comer sempre a mesma? enfim… todo um mundo…

Passados dois meses de mudar a alimentação, comecei a caminhar “mas a andar com empenho” dizia a Raquel… lá ia eu duas vezes por semana colina acima, colina abaixo.

Convicta do que fazia, a suar como se deve e com a sensação de dever cumprido. Duas vezes na semana em que eu era só eu com os meus pensamentos e organizações.

Dois meses depois, a Raquel pediu para introduzir a corrida, por cada cinco minutos a andar, correr um. Parecia peanuts… mas eu dizia sempre “não penses que me pões a fazer maratonas” ela ri-se…

Team It’s Up To You . team de corrida | #goodvibesonly

Não foi o caso, de impulso comprei um bilhete para uma corrida especial… liguei logo à Raquel, “comprei bilhete, mas não quero andar, QUERO CORRER” e se há palavras de que ela gosta são estas!!

Foram 12 semanas de treino!

Longas 12 semanas de batalhas internas entre pernas e cabeça, entre espírito e corpo, entre esforço e cansaço.

12 semanas de não querer, mas ir na mesma. 12 semanas, de “não consigo” e de conseguir… e 12 semanas de passar dos meus 200m em apneia, para 5000m com calma, a correr e sem parar.

Se gosto de correr, a resposta é sempre “não sei”, mas ADORO chegar! Acabar um treino ou uma corrida tem algo de muito libertador!

Chegar à meta, seja ela o carro ali estacionado, a casa e o chuveiro, seja a meta de um evento… é sempre chegar e sempre uma conquista enorme!

Continue Reading

tra.pé.zio | #Ttalk . saber ler os números

Foi com imenso orgulho que fizémos mais um Ttalk, neste mês de maio, com mais uma mesa colorida e feita cheia de amor por tantas pessoas queridas. 
 
O tema desta edição foi “Saber Ler os Números” e que tema, para mangas claro, se desse estávamos aqui horas a fio, mas no tempo que dedicamos aos temas, também sabemos que há tempo para expôr o tema, há questões, há dúvidas sobre determinados assuntos. Os números não são tudo nas redes, mas são uma grande parte que podem num segundo fazer um bicho de sete cabeças de uma coisa simples. 

Sendo o tema mais técnico houve espaço para claramente darmos a volta aos números todos, tim tim por tim tim, de cada rede social, focando mais a atenção para o facebook e instagram, não fossem as redes sociais do momento.

Passámos os olhos também pelos site e blogs de quem participou de modo a simplificar a análise aos mesmos.

Nas Ttalks (conversas do trapézio) há sempre duas coisas que não falham, uma mesa decorada e um catering delicioso, é o cartão de visita destes nossos momentos. Queremos que ao entrar se sintam logo parte de um grupo, de um espaço e de um momento único.

Em conversa aprende-se imenso, e nós as três, eu, a Catarina e a Raquel, mesmo sendo as oradoras, as promotoras do evento, saímos de cada conversa mais ricas.

O catering foi trazido pela Joana Trigueiros, delicioso como nunca e o bolo de chocolate, super saudável, encheu-nos as medidas, queríamos mais todos os dias! A Raquel trouxe os dois húmus óptimos e um smoothie como só ela faz, cheio de nutrientes e saúde!

A Horta do Bairro ajudou nos produtos frescos, frutas, verduras que não só são deliciosos como lindos e que completaram muito bem a decoração!

A quem veio conversar connosco, muito obrigada pela companhia, pelas questões que nos puseram todas a pensar e racicionar cobre um tema que parece já definido mas que muda a toda a hora e que de uma maneira ou outra faz parte do nosso trabalho.

A todas as presentes, obrigada:

marta piteira

. margarida spínola

. ana couceiro pires

. teresa perdigão

. joana trigueiros

e claro, às minhas companheiras nesta viagem: catariana beato e raquel fortes

Podem ver as datas e temas dos próximos #Ttalks, aqui!

Continue Reading

tra.pé.zio | #Ttalk . fotografia no instagram

Há um mês deu-se a edição de Ttalks sobre Fotografia no Instagram, tema este que me é muito querido e necessário, hoje em dia. Fotografia é, para mim tão importante como o que se escreve. Numa imagem podem estar já mil palavras ou emoções, e o poder de transmitir tanto num quadradinho, como é o caso do Instagram é interessantíssimo. 
 
Nesta conversa reuniram-se caso tão diferentes de como usam a fotografia nas suas redes sociais, umas mais impulsivas que outras, uma (eu) mais metódica que o resto do mundo, umas mais preocupadas em seguir um raciocínio, outras mais decididas no que publicam. Modos tão diferentes, mas tão importantes no percurso e método de cada perfil do instagram. Todos acima de tudo, válidos. 

Foi com imenso gosto que recebemos um novo grupo de pessoas interessantes, cheias de ideias no nosso espaço Tra.pé.zio, para não falar da deliciosa comidinha boa da Fabiana do The Food for Real que nos encheu a mesa e a alma de boa disposição. 

A partilha faz parte destas conversas e apesar de querermos guiar um pouco o assunto com as nossas próprias vivências, parte de mim gostaria apenas de ouvir e assimilar tudo o que é dito nestas três horas e todos os pequenos truques e conselhos que vão sendo partilhados por todas. 

Obrigada a todas pela presença e pelo carinho, não tarda há mais um Ttalk e estas imagens da Inês (a.k.a. yellow savages) mostram tão bem o ambiente bom e emocionante que se vivem por aqui.  

A todas as presentes, obrigada:

mariana horgan

pumpkin

old goes chic

joana trigueiros

the food for real

slow mãe

yellow savages

avocato and soul

mother’s mind

e claro, às minhas companheiras nesta viagem: catariana beato e raquel fortes

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart