workshop | rita sevilha weaving

workshop | iniciação à tapeçaria . nível I | weaving no atelier da tufi
gosto de me dar com gente boa. com gente que tem o seu próprio equilíbrio mental, que não corre atrás dos outros e que procura a paz, o modo zen de fazer as coisas e principalmente faz coisas bonitas. já vi de tudo e cada vez mais destralho também nos conhecimentos de pessoas… porque se nos circundarmos com pessoas que acima de tudo fazem coisas bonitas, e querem transmitir os seus próprios truques para tal então só pode ser boa pessoa. não nos conhecemos há muito, aliás, pessoalmente só há três dias, mas tal como tantas outras pessoas ás vezes as conversas, as msgs e as energias sentem-se sem vermos quem está do outro lado. 
quando meti na cabeça que este ano vou querer dar um impulso ao atelierdatufi para criar eventos e vendas quis também criar um espaço que promovesse o convívio entre pessoas, desconhecidas se tivesse que ser que pudessem aprender, partilhar e inovar juntas. os workshops são isso mesmo, momentos de aprendizagem com um tema, onde podem vir pessoas que já sabem como se faz e querem aprender mais ou para quem nunca tenha visto nada sobre o tema mas que o interesse a leva a querer passar um dia com pessoas diferentes e em ambiente de partilha. 
este sábado começamos com o primeiro workshop não só da #MINILOJAmaisqueridadobairro mas também da Rita, que conseguiu num dia meter as suas alunas viciadas em tapeçaria, prontas a saírem dali com imensa vontade de fazer outra peça e treinar tudo o que aprenderam. a sua maneira de falar, de estar e de querer partilhar é de uma ternura e simpatia imensa e eu própria que “não paguei bilhete” ali fiquei sem vontade de sair e de absorver todas as informações que a Rita nos deu. eu já sou fã desta minha nova terapia e ando super contente com o que tenho feito e oferecido ás minhas amigas, mas eu sabia que me falta imensa informação, técnica e muito conhecimento básico… sempre admiti que aldrabo um pouco nas peças porque me faltam alguns truques e ali num instante conseguimos tratar disso. 
foi bom, muito bom mesmo. as alunas adoraram e já fazem fila para o nível II e espero que não só se faça esse como quero muito repetir o nível I para quem já ligou e já pediu outros. tenho a certeza que a Rita terá toda a disponibilidade e em breve teremos datas novas. tenho a certeza que de todas as vezes será este feeling de paz e de iluminação vindo de quem sabe o que faz e que o faz de coração cheio. obrigada Rita!

Continue Reading

workshop | rita sevilha weaving

workshop | iniciação à tapeçaria . nível I | weaving no atelier da tufi
gosto de me dar com gente boa. com gente que tem o seu próprio equilíbrio mental, que não corre atrás dos outros e que procura a paz, o modo zen de fazer as coisas e principalmente faz coisas bonitas. já vi de tudo e cada vez mais destralho também nos conhecimentos de pessoas… porque se nos circundarmos com pessoas que acima de tudo fazem coisas bonitas, e querem transmitir os seus próprios truques para tal então só pode ser boa pessoa. não nos conhecemos há muito, aliás, pessoalmente só há três dias, mas tal como tantas outras pessoas ás vezes as conversas, as msgs e as energias sentem-se sem vermos quem está do outro lado. 
quando meti na cabeça que este ano vou querer dar um impulso ao atelierdatufi para criar eventos e vendas quis também criar um espaço que promovesse o convívio entre pessoas, desconhecidas se tivesse que ser que pudessem aprender, partilhar e inovar juntas. os workshops são isso mesmo, momentos de aprendizagem com um tema, onde podem vir pessoas que já sabem como se faz e querem aprender mais ou para quem nunca tenha visto nada sobre o tema mas que o interesse a leva a querer passar um dia com pessoas diferentes e em ambiente de partilha. 
este sábado começamos com o primeiro workshop não só da #MINILOJAmaisqueridadobairro mas também da Rita, que conseguiu num dia meter as suas alunas viciadas em tapeçaria, prontas a saírem dali com imensa vontade de fazer outra peça e treinar tudo o que aprenderam. a sua maneira de falar, de estar e de querer partilhar é de uma ternura e simpatia imensa e eu própria que “não paguei bilhete” ali fiquei sem vontade de sair e de absorver todas as informações que a Rita nos deu. eu já sou fã desta minha nova terapia e ando super contente com o que tenho feito e oferecido ás minhas amigas, mas eu sabia que me falta imensa informação, técnica e muito conhecimento básico… sempre admiti que aldrabo um pouco nas peças porque me faltam alguns truques e ali num instante conseguimos tratar disso. 
foi bom, muito bom mesmo. as alunas adoraram e já fazem fila para o nível II e espero que não só se faça esse como quero muito repetir o nível I para quem já ligou e já pediu outros. tenho a certeza que a Rita terá toda a disponibilidade e em breve teremos datas novas. tenho a certeza que de todas as vezes será este feeling de paz e de iluminação vindo de quem sabe o que faz e que o faz de coração cheio. obrigada Rita!

Continue Reading

my fave | o meu tear

comprei o meu tear, de tamanho médio pouco maior de um A3, o suficiente para que a peça tenha uma dimensão amorosa, mas que também possa servir de decoração e não enorme que ocupe metade da casa enquanto a estiver a produzir, pormenor importante para quem não tem espaço nem para mais um alfinete. quando o encomendei não fazia sequer ideia de como começar nem sequer como montar um tear. chegou em peças, num saquinho próprio, cheio de carinho da WEAVING, da querida Rita que tanto me aturou quando eu quis pedir um tear e não fazia ideia do que estava a pedir… ouviu-me, aturou-me e lá me orientou. chamei as peças com nomes que não lembra a ninguém e ela bem me ouviu… mesmo assim, quando chegou amei. montei-o… e olhei bem, vi, virei, toquei… e nada. ficou ali uns três dias… só depois comprei as lãs, procurei e encontrei, mas não tinha ainda coragem para começar. 
queria tanto pedir ajuda, mas na altura só mesmo a internet, com pedaços de sugestões, blogs, teorias e durante um tempo não achava possível começar quanto mais acabar uma peça inteira. 
mas teria-me dado jeito um workshop a sério… claro que acho que cada um pode começar, aprender com os mil erros que fiz e ter imenso gozo em ver uma peça acabada, no entanto acredito que há imensa técnica por aprender e essa mesma técnica poderia ter dado tanto jeito. não perdi a esperança e por isso mesmo, se a montanha não vai  a Maomé, o Maomé vai à montanha (se não for assim… fica a ideia) e por isso mesmo, esta sábado a rita vem dar um workshop à #MINILOJAmaisqueridadobairro de iniciação à tapeçaria, de nível I e que vai ser muito bom. eu não vou resistir em ir e vou absorver tudo o que ela disser, fizer e ensinar porque por mais auto-didacta que eu me considere, quero imenso saber fazer bem e aprender tantos outros pontos, técnicas, usos, costumes e diferentes materiais possíveis. Não sei se o primeiro nível dará para tudo, mas fica a promessa de levarem um tear e uma peça inteira para casa! Fica a sugestão!
Estou tão orgulhosa destas minhas peças tenho a certeza que vocês farão outras ainda melhores!!
Inscrevam-se em info@atelierdatufi.com e não se vão arrepender! 
LET’S WEAVE!!

Continue Reading

my fave | o meu tear

comprei o meu tear, de tamanho médio pouco maior de um A3, o suficiente para que a peça tenha uma dimensão amorosa, mas que também possa servir de decoração e não enorme que ocupe metade da casa enquanto a estiver a produzir, pormenor importante para quem não tem espaço nem para mais um alfinete. quando o encomendei não fazia sequer ideia de como começar nem sequer como montar um tear. chegou em peças, num saquinho próprio, cheio de carinho da WEAVING, da querida Rita que tanto me aturou quando eu quis pedir um tear e não fazia ideia do que estava a pedir… ouviu-me, aturou-me e lá me orientou. chamei as peças com nomes que não lembra a ninguém e ela bem me ouviu… mesmo assim, quando chegou amei. montei-o… e olhei bem, vi, virei, toquei… e nada. ficou ali uns três dias… só depois comprei as lãs, procurei e encontrei, mas não tinha ainda coragem para começar. 
queria tanto pedir ajuda, mas na altura só mesmo a internet, com pedaços de sugestões, blogs, teorias e durante um tempo não achava possível começar quanto mais acabar uma peça inteira. 
mas teria-me dado jeito um workshop a sério… claro que acho que cada um pode começar, aprender com os mil erros que fiz e ter imenso gozo em ver uma peça acabada, no entanto acredito que há imensa técnica por aprender e essa mesma técnica poderia ter dado tanto jeito. não perdi a esperança e por isso mesmo, se a montanha não vai  a Maomé, o Maomé vai à montanha (se não for assim… fica a ideia) e por isso mesmo, esta sábado a rita vem dar um workshop à #MINILOJAmaisqueridadobairro de iniciação à tapeçaria, de nível I e que vai ser muito bom. eu não vou resistir em ir e vou absorver tudo o que ela disser, fizer e ensinar porque por mais auto-didacta que eu me considere, quero imenso saber fazer bem e aprender tantos outros pontos, técnicas, usos, costumes e diferentes materiais possíveis. Não sei se o primeiro nível dará para tudo, mas fica a promessa de levarem um tear e uma peça inteira para casa! Fica a sugestão!
Estou tão orgulhosa destas minhas peças tenho a certeza que vocês farão outras ainda melhores!!
Inscrevam-se em info@atelierdatufi.com e não se vão arrepender! 
LET’S WEAVE!!

Continue Reading

precious finds | weaving

rita sevilha weaving | facebook | blog | instagram
existem momentos na vida nos quais nos perdemos, temos dificuldade em saber bem o que procuramos, fazemos tudo mas ao mesmo tempo não guardamos nada, temos pressa sem sequer olhar para onde vamos. estou a semanas, dias ou horas até de mudar muito na minha vida, mas ando há imenso tempo a querer respirar fundo. vem por aí muita coisa boa, mas eu quero ouvir o silêncio quando aparecer e quero saber gozá-lo ao máximo… pode passar por mil e uma coisas, mas encontrei uma que me faz mesmo bem. já falei aqui “n” vezes da Rita, e já aqui mostrei o que ofereci ás gémeas mais queridas de dois mil e quinze. mas a Rita ainda foi mais longe, faz com que todas as que quiserem experimentar usem os seus teares. eu comprei logo um. nem pestanejei sequer. quando o recebi parecia miúda, mas nem o sabia montar… tiradas as dúvidas e uma pesquisa pelo mundo da internet e alguns truques que a Rita me passou… segui em frente. no matter what, eu queria-me dedicar a isto. comecei um dia a montar o tear. no outro dia pus a rede. no dia a seguir fiz os primeiros nós, a seguir as primeiras linhas completas… fiz um triângulo já era uma da manhã… no sábado sentei-me ao lado dele enquanto ele trabalhava e lá fui eu, em silêncio, com calma, sem pressa, e linha após linha a minha primeira tapeçaria foi crescendo… cheia de erros, cheia de dúvidas, mas que graças à minha capacidade de imaginar o que eu queria no final, se foi acalmando de maneira a que o erros passassem a momentos para aprender. três horas depois e acabei… era outra vez uma da manhã e eu estava eufórica. é tão bom ver um trabalho destes acabado, a evoluir e querido. perfeito não, longe disso, mas só meu. andava há tanto tempo para fazer um wall hanging que sinto-me super feliz por ter investido nisto. espero e quero fazer mais. o que acham? tenho a certeza que vou fazer mais, sigam-me e vejam aqui.

Continue Reading

precious finds | weaving

rita sevilha weaving | facebook | blog | instagram
existem momentos na vida nos quais nos perdemos, temos dificuldade em saber bem o que procuramos, fazemos tudo mas ao mesmo tempo não guardamos nada, temos pressa sem sequer olhar para onde vamos. estou a semanas, dias ou horas até de mudar muito na minha vida, mas ando há imenso tempo a querer respirar fundo. vem por aí muita coisa boa, mas eu quero ouvir o silêncio quando aparecer e quero saber gozá-lo ao máximo… pode passar por mil e uma coisas, mas encontrei uma que me faz mesmo bem. já falei aqui “n” vezes da Rita, e já aqui mostrei o que ofereci ás gémeas mais queridas de dois mil e quinze. mas a Rita ainda foi mais longe, faz com que todas as que quiserem experimentar usem os seus teares. eu comprei logo um. nem pestanejei sequer. quando o recebi parecia miúda, mas nem o sabia montar… tiradas as dúvidas e uma pesquisa pelo mundo da internet e alguns truques que a Rita me passou… segui em frente. no matter what, eu queria-me dedicar a isto. comecei um dia a montar o tear. no outro dia pus a rede. no dia a seguir fiz os primeiros nós, a seguir as primeiras linhas completas… fiz um triângulo já era uma da manhã… no sábado sentei-me ao lado dele enquanto ele trabalhava e lá fui eu, em silêncio, com calma, sem pressa, e linha após linha a minha primeira tapeçaria foi crescendo… cheia de erros, cheia de dúvidas, mas que graças à minha capacidade de imaginar o que eu queria no final, se foi acalmando de maneira a que o erros passassem a momentos para aprender. três horas depois e acabei… era outra vez uma da manhã e eu estava eufórica. é tão bom ver um trabalho destes acabado, a evoluir e querido. perfeito não, longe disso, mas só meu. andava há tanto tempo para fazer um wall hanging que sinto-me super feliz por ter investido nisto. espero e quero fazer mais. o que acham? tenho a certeza que vou fazer mais, sigam-me e vejam aqui.

Continue Reading

decor | wall hangings

1|2|3|4|5|6|7|8
enquanto damos o melhor para criar o novo quarto dos rapazes, estou também a montar o nosso. ter ficado com um quarto pequenino e com os restos deles tem sido um desafio e por mais que não tenha tempo para me dedicar à casa toda e querer mesmo tratar do deles antes de ir de férias… de vez em quando concentro-me em nós, mas só mesmo nos intervalos da vida! quero manter este novo espaço adulto muito mais simples, mais claro mas com um ou outro apontamento mesmo lindo! não uma coisinha qualquer, quero a chamada “statement piece” e essa ultimamente tem-se demonstrado ser cada vez mais os dream catchers ou weavings que tanto estão a encher sites e blogs por esse mundo fora. estes são os meus tipos preferidos… cada um diferente e cada um poderia encaixar tão bem no que tenho em mente. notem que também aqui o branco é essencial, aliás cada vez mais o branco funciona lindamente como base para tudo e mesmo branco sobre branco pode ser fantástico. entre estes todos tenho duas marcas preferidas, portuguesas e de quem já tenho e ofereci peças porque as acho mesmo especiais. 
e vocês, gostam? acham que se encaixam em todo o tipo de decoração? ou apenas para crianças? que cores usariam? contem-me tudo!
between dreamcatchers and weavings i am at a toss between the both and can’t really decide colors, tones, and shape and size really… oh boy! i have imagined it in my head, but can’t seem to make up my mind… help!!

Continue Reading

decor | wall hangings

1|2|3|4|5|6|7|8
enquanto damos o melhor para criar o novo quarto dos rapazes, estou também a montar o nosso. ter ficado com um quarto pequenino e com os restos deles tem sido um desafio e por mais que não tenha tempo para me dedicar à casa toda e querer mesmo tratar do deles antes de ir de férias… de vez em quando concentro-me em nós, mas só mesmo nos intervalos da vida! quero manter este novo espaço adulto muito mais simples, mais claro mas com um ou outro apontamento mesmo lindo! não uma coisinha qualquer, quero a chamada “statement piece” e essa ultimamente tem-se demonstrado ser cada vez mais os dream catchers ou weavings que tanto estão a encher sites e blogs por esse mundo fora. estes são os meus tipos preferidos… cada um diferente e cada um poderia encaixar tão bem no que tenho em mente. notem que também aqui o branco é essencial, aliás cada vez mais o branco funciona lindamente como base para tudo e mesmo branco sobre branco pode ser fantástico. entre estes todos tenho duas marcas preferidas, portuguesas e de quem já tenho e ofereci peças porque as acho mesmo especiais. 
e vocês, gostam? acham que se encaixam em todo o tipo de decoração? ou apenas para crianças? que cores usariam? contem-me tudo!
between dreamcatchers and weavings i am at a toss between the both and can’t really decide colors, tones, and shape and size really… oh boy! i have imagined it in my head, but can’t seem to make up my mind… help!!

Continue Reading

precious finds | weaving

rita sevilha weaving | facebook | blog | instagram
quando gosto de qualquer coisa, arranjo maneira que a colocar na minha vida, seja para mim ou para oferecer a quem gosto. o baby weaving da rita sevilha foi assim e mais nada. sigo-a no facebook, no blog e no instagram (não sou stalker mas quase…) e assim que as gémeas mais mini do mundo nasceram foi o dia em que parei e enviei uma mensagem. dizia que queria um mimo em tons rosa para uma amiga muito especial, daquelas que aparecem aos 30 e tal anos mas com quem se pode fazer, falar, queixar, cuscar e rir de tudo. daquelas em que a companhia é perfeita mesmo em silêncio enquanto se tenta adormecer duas mini gémeas que tanto gostam de colo. a rita leu e percebu que o que era preciso era um baby weaving pequenino, rosa e tão querido! 
este foi o meu presente para as gémeas, um mimo de lã que combina tão bem com o quarto cheio de laços e coelhinhos rosa, e dois quadros meus do atelier da tufi que ajudam a nunca esquecer o dia, o peso e o comprimento de quem nos vem preencher mais os dias. as mini mini gémeas têm agora por perto um mimo desta tia que tanto gosta de as ver e de as ter ao colo. 
quanto ao trabalho da rita é só mesmo segui-la, a paz, a calma e o ar puro que transmite é só dela. lembra-me que é bom respirar fundo, e descansar. tenho a certeza que em breve terei mais mimos destes por perto, quem sabe só meu e com um pormenor que seja mesmo a minha cara. 
este baby weaving tem como conceito uma paisagem de montagens e colinas… mesmo perfeito para uma frase que sempre me fez companhia desde que tive filhos:
“let them sleep… for when they wake, they’ll move mountains!”


Continue Reading

precious finds | weaving

rita sevilha weaving | facebook | blog | instagram
quando gosto de qualquer coisa, arranjo maneira que a colocar na minha vida, seja para mim ou para oferecer a quem gosto. o baby weaving da rita sevilha foi assim e mais nada. sigo-a no facebook, no blog e no instagram (não sou stalker mas quase…) e assim que as gémeas mais mini do mundo nasceram foi o dia em que parei e enviei uma mensagem. dizia que queria um mimo em tons rosa para uma amiga muito especial, daquelas que aparecem aos 30 e tal anos mas com quem se pode fazer, falar, queixar, cuscar e rir de tudo. daquelas em que a companhia é perfeita mesmo em silêncio enquanto se tenta adormecer duas mini gémeas que tanto gostam de colo. a rita leu e percebu que o que era preciso era um baby weaving pequenino, rosa e tão querido! 
este foi o meu presente para as gémeas, um mimo de lã que combina tão bem com o quarto cheio de laços e coelhinhos rosa, e dois quadros meus do atelier da tufi que ajudam a nunca esquecer o dia, o peso e o comprimento de quem nos vem preencher mais os dias. as mini mini gémeas têm agora por perto um mimo desta tia que tanto gosta de as ver e de as ter ao colo. 
quanto ao trabalho da rita é só mesmo segui-la, a paz, a calma e o ar puro que transmite é só dela. lembra-me que é bom respirar fundo, e descansar. tenho a certeza que em breve terei mais mimos destes por perto, quem sabe só meu e com um pormenor que seja mesmo a minha cara. 
este baby weaving tem como conceito uma paisagem de montagens e colinas… mesmo perfeito para uma frase que sempre me fez companhia desde que tive filhos:
“let them sleep… for when they wake, they’ll move mountains!”


Continue Reading
  • 1
  • 2
Close Menu
×
×

Cart