#wheretogo | alcochete

Um aldeia aqui tão perto. É um concelho, mas Alcochete parece uma aldeia.

Quando estava a estudar arquitectura, no 3º/4º ano tive um projecto para fazer em Alcochete, lembro-me de demorarmos horas a chegar e de ser um sítio abandonado, sem grande relação com o rio nem Lisboa… não guardei quase nada daquele local, apenas o matagal que tínhamos de transformar em habitações.

Adoro surpresas destas!

Um domingo de manhã, está calor, apetece-me comer um bom peixe, onde?

Alcochete!

Eu e os meus rapazes rumámos ao sul mais próximo, atravessámos a ponte, e fomos descobrir e apanhar ar num lugar novo. Pequenina, mas cheia de detalhes fantásticos. Arquitectura exemplar e tão diferente do que se poderia esperar ali. Um igreja matriz linda quinhentista com um coreto amoroso, e edifícios lindos ao seu redor.

Hoje o rio faz parte da cidade e vê-se, mesmo que o centro esteja virado para dentro, cheira a rio, cheia a mar, cheira a peixe… e que peixe. O restaurante “palmeira”, nada a ver com este lugar, acolheu-nos de braços abertos, mesmo com as visíveis dificuldades, e deu-me o melhor robalo de sempre! Fresco, enorme, um bife! Só comi peixe, nem acompanhamentos, nem sobremesas e bebi água… peixe com três gotas de limão, uma maravilhosa refeição, valeu o valor, soube a… peixe. Eu adoro peixe!

Tão perto e tão longe… que estranho que é por vezes não conhecer o que está aqui à mão. Já “marcámos mesa” para daqui a 15 dias! O italiano pediu, “vamos tornar isto um hábito!”

Mais um lugar óptimo para visitar, como tantos outros!

Continue Reading #wheretogo | alcochete

#wheretogo | caldas da rainha

Descobrir sítios novos no nosso próprio país, está-me no sangue. Não consigo ficar-me pelo que conheço e custa-me não conhecer tudo sobre onde vivo.

Tive a felicidade de viver em muitos lugares diferentes e onde assento o arraial, quero descobrir sempre mais, seja viajando e procurando.

Seja a ler sobre a história desse lugar, e nem sonham o que se descobre num simples livro de história.

As Caldas nunca estiveram no meu radar, até há uns anos quando feliz da vida dei de presente de Natal à minha família italiana peças da Bordallo Pinheiro.

Percebi rapidamente que não podia dizer muito da cidade, pois não me lembrava da última vez que lá tinha estado.

Assim surgiu a vontade e rumámos mais a norte para visitar a fábrica das loiças mais bonitas e da cidade mais querida que eu já vi…

A sua dimensão e o jardim no meio da cidade fazem deste lugar, querido, acolhedor e misterioso.

Os meus filhos mais crescidos andam na fase do Harry Potter por isso foi com algum xitex que os convenci a virem ver uma lugar especial.

Este velho edifício já foi tudo e mais alguma coisa, que neste momento parece estar a ser preparado para um hotel. Parece tirado de um filme do miúdo mágico, do qual ainda me falham alguns pormenores.

Magnífico, não acham?

Vale a pena a visita, percorrer o Jardim D.Carlos I, que fez a delícia dos miúdos todos e claro a Fábrica Bordallo Pinheiro mesmo ali ao lado.

Uma loja recheada de peças lindas, trouxe outras mil para casa e mandei a minha sogra de volta para Milão com outras tantas!

Fábrica Bordallo Pinheiro . rua rafael bordallo pinheiro, 53 | site . facebook . instagram

Continue Reading #wheretogo | caldas da rainha