gosto disto | mercado de trocas

Este sábado aconteceu mais uma edição do Mercado de Trocas, a 5ª edição!!! Nem acredito! Uma ideia da Filipa do Slower, um blog que tem como objectivo fazer-nos pensar sobre o tema da vida sustentável e como podemos tornar este mundo num lugar melhor.

O Mercado de Trocas, baseia-se nisso, numa tentativa, embora pequenina no meio de tantas coisas, que esperemos cresça muito, de tornar o mundo melhor, troca por troca. Pedimos a quem nos visita que traga o que já não precisa e leve o que lhe poderá fazer falta. Não há obrigatoriedade de trazer nem levar, mas cria-se sempre um ambiente propício a isso. Quem vem, vem com vontade de “ajudar” e dar o que sabe que pode fazer alguém feliz. E não há ninguém que saia de mãos a abanar. Que bom ver aquilo onde gastámos dinheiro, mas que de uma maneira ou outra não nos dá jeito e que segue para outra casa, outra família, outra crianças, ou outra pessoas preocupada com este tema como nós.

Apesar de visitar o Mercado desde a primeira iniciativa e de ter adorado, não fosse eu a rainha do destralhar e da reciclagem, só desde a última edição é que arregacei mangas e pus mãos à obra para ajudar no que fosse preciso e fosse de que maneira fosse, acredito muito neste projecto, acredito que mesmo que pequeno tem um impacto enorme na minha vida, na dos outros, no bairro e nas novas gerações. Receber e agradecer a quem nos visitou foi um prazer e será sempre algo que me enche o coração!

Para quem nos visita desde o início percebeu de certeza que tem evoluído, transformado e adaptado ao crescimento natural do conceito e da mensagem que queremos passar. Não é só um lugar, um depósito para o que não queremos. É acima de tudo um alerta de acordar de consciências e isso tem-se visto cada vez mais em cada edição. Desta vez, apercebi-me da melhor selecção das peças que trouxeram, não é só o que anda lá por casa, incompleto, semi estragado, mas houve e há cada vez mais noção de que destralhar não é “deitar fora” é sim uma continuidade da vida das peças em si. Não nor serve, não cabe, já não usamos, eles já não brincam mas há quem possa fazer disso um momento bom! Têm que ver os miúdos orgulhosos de deixar o que acham de bebés e levarem algo mais crescido, às vezes por abrir. Que bom que é vê-los acreditar num mundo sustentável!

Tivémos grandes novidades nesta edição! Uma delas, foi não ter apenas uma banca de café e um bolinho, mas sim quase um restaurante montado, a nossa Petiscaria 72 teve imenso sucesso com opções mais infantis, comes e bebes dignos de almoço rápido e até opções vegan e mais saudáveis! O dinheiro reverte para a Associação de Pais da EB72 que funciona ali e que connosco tem sido um excelente parceiro para estas iniciativas, não fossemos todas nós mães com filhos naquela escola e que fazemos ou já fizémos parte da AP num momento ou outro da vida.

A grande novidade foi termos ali connosco, tantas associações que trabalham no bairro, para o bairro a explicar a um publico interessadíssimo, o que fazem e como o fazem, tão bem. Tivémos a Maria Granel, uma inspiração, a SOUMA que me fez arrepiar pelos exemplos que deu de quem já ajudou e o que quer fazer neste bairro que aparentemente não precisa de nada, mas que no fundo tem imensas dificuldades, a 55+ que colocou adultos não idosos a trabalhar no que melhor sabem fazer combatendo assim a solidão, o isolamento e também as necessidades que muitos de nós têm, e a REFOOD Estrela, que ao recolher o desperdício, não desperdiça nada! A Helen Doron também lá esteve a contar histórias em inglês para os miúdos e explicar um pouco do que fazem na reciclagem dos livros. Todas elas com histórias para contar de arrepiar, todas elas com exemplos a seguir e mesmo assim à procura sempre de mais pessoas e de mais apoios e mais alguém que acredite numa vida sustentável em todos os aspectos!

Obrigada a todos pela visita, obrigada pelas pequenas ajudas que nos foram dando ao longo do dia e principalmente por quererem connosco melhorar este lugar e deixar nos nossos filhos a ideia de que há esperança. Principalmente obrigada a esta equipa que tanto deu e tanto me dá, miúdos incluídos!

Qualquer ideia, partilha, dúvida ou apenas uma opinião, não deixem de falar connosco, por aqui ou pelo instagram de modo a tornar este Mercado numa referência e quem sabe noutras cidades apareçam outros! Vemo-nos no Outono!

Continue Reading

gosto disto | gymboree restelo

Ir ao Gymboree Restelo já se tornou um hábito matinal aos sábados, e o vasco já reconhece o nome, as músicas, as pessoas e os amiguinhos que já começam a criar um grupinho giro de brincadeira.
O Gymboree como conceito é interessantíssimo e enche as medidas do que eu procuro num grupo de music&play, tal como aqueles que conheci quando viv nos Estados Unidos, ou seja, um lugar estudado para criar brincadeiras adaptadas a cada idade e para realçar determinados movimentos, interesses, objectivos, etc.

 

Todos os instrumentos e estruturas mudam de 2 em 2 semanas, mas a mesma variação adapta-se com brincadeiras diferentes para cada idade. Claro, o vasco está no nível 4, que chega aos 2 anos e as brincadeiras envolvem muito ver como é que eles próprios usam o espaço. El gosta tanto de estar sozinho e ter o escorrega só para si, como quando ouve música e vê todos juntos também prefere lá ir participar. A vergonha é constante, é uma criança tímida, no entanto bem disposta, gosta de brincar e dançar e a Catarina e rita têm sido espectaculares em incluir todos de maneira diferente. 

Gymboree Restelo | site . facebook . instagram
Se quiserem conhecer, aproveitem! É de facto um sítio e um modo de brincar a descobrir, e que nestes dias de inverno em que o frio é tanto e chove mais do que eu gostaria, ter actividades é um modo de preencher o dia e a vida! 
Este sábado encontramo-nos lá?

Continue Reading

gosto disto | eus_school

Uma das conversas mais bonitas que tive ultimamente foi num dos espaços que mais gosto, na Casa do Pico com a Rita e o Rodrigo da Eus-School.
Ouvir falar sobre felicidade, paz interior tem tudo para me deixar nervosa, ansiosa e algo emotiva, e foi isso que eu vivi. Há assuntos que me deixam muito frágil. Sou emotiva, tenho os sentimentos sempre à flor da pele, e vivi não há muito tempo uma experiência que me chocou de tão mesquinha e hipócrita, mas que me abriu os olhos para o que de facto espero, quero e exijo de mim mesma. 
A Rita e o Rodrigo respiram e emanam felicidade, paz e acima de tudo tranquilidade. Sabem do que falam porque também eles passaram por transformações importantes, apercebendo-se do que são capazes, do que não querem nem merecem na vida. Encontraram aos poucos o que lhes faz bem e entregaram-se de corpo e alma a essa procura, a essa dedicação de nunca se esquecer de quem são.
Dizer que me tocou imenso ouvi-los é pouco… eu vivi uma autêntica sensação de que alguém me tinha chamado de propósito para ali, que eu embora tenha ido de livre vontade, e avisei logo que ia que não queria perder aquele momento ali com aquelas pessoas, parecia que tinha sido tudo feito para que eu ouvisse, sentisse e absorvesse toda aquela experiência. 
As palavras chave da conversa foram claramente: autenticidade, joy, bliss, segurança, respeito, coragem, amor. Porque no fundo não podemos ser autênticos se não nos sentirmos seguros, respeitados, até por nós próprios. A coragem… a não vergonha, a insegurança é, são, os meus maiores inimigos. Sinto que fico muitas vezes aquém do que posso fazer, do que sei fazer, de quem sou por sentir não tanto capacidade de mim mesma, mas do que os outros esperam de mim. 

Ser autêntico é também estar presentes, ali, no momento. E esse exercício é talvez o mais difícil… saber o que somos em plena autenticidade. O que nos conforta, o que nos nutre, o que nos inspira, o que queremos que acorde em nós para estarmos PRESENTES sempre. Já alguma vez pensaram nestes itens e tentaram saber e conhecer-vos melhor?
Eu nunca, e eu até me acho bastante ligada comigo mesma, no entanto, são mais as vezes que duvido de mim e que não me oiço… quero voltar a ouvir, quero sentir-me em pleno, quero estar. Quero ser.

O JoyPlanner é esse exercício em modo caderno. É um viajar connosco mesmas pelos nossos dias tomando cada vez mais consciência do que nos rodeia e do que cada peça do nosso ambiente nos altera, nos afecta, no preenche, nos retêm. 
Como diz a Rita “foi com o pressuposto de activarmos a nossa essência e fazermos magia com ela, que construí esta peça/agenda, o de teres sempre presente no teu dia a dia a tua alegria, a tua felicidade, e os pequenos truques que a activam”
Be consistent, be there, give yourself a break.

casa do pico | facebook . instagram
eus_school | site . facebook . instagram
Se puderem assistir a uma aula da Eus-School recomendo, sinto que esta conversa alterou algo na minha postura em relação à vida, em relação a mim mesma e isso recomendo a todos. Quero continuar a acreditar que tenho um propósito e que todos os dias deixo uma marca em quem por mim passa e nas situações onde me coloco, no entanto mais importante é saber que ESTOU sempre presente. 
Life will start according to our availability.

Continue Reading

gosto disto | mercado das trocas

Este Mercado da Trocas é um iniciativa da escola Bartolomeu Gusmão EB72 em Lisboa e de uma Associação de Pais cheia de vontade de criar um modo novo de partilha. Quantas vezes não deitamos fora coisas em casa que não sabemos a quem dar? Não sabemos quem precisa ou pode ter a quem passar?

Cá em casa faço muito esse processo de destralhar e passar o que já não serve, já não se usa e já não se brinca a outros. Tento deixar em instituições, mas também em igrejas e a quem puder passar a mais alguém. Destralhar também é terapêutico. Deitar fora faz-me confusão ao sistema nervoso e por isso tento por tudo que não vá nada para o lixo, até porque acredito pouco nos contentores espalhados pela cidade… acredito mais no entregar a quem precisa directamente.

O Mercado das Trocas faz isso mesmo. Trocam-se coisas. No entanto, ninguém é obrigada a deixar nada nem a levar o que quer que seja. Não queremos que seja um despejo de tralha, não é bem isso, mas queremos promover a partilha. Deixamos o que temos e levamos o que precisamos.

Das últimas 3 edições deixei muita cosia que quase nem assentou na mesa, vê-se que há quem procure as coisas mais simples e sabe que o que deixo também é bem tratado, e já trouxe sacos de brinquedos e roupa. Até já “devolvi” o que usei entre a 1ª e a 2ª edição, porque a roupa tem várias vidas e pode sempre ser usada desde que não estragada.

Se quiserem saber mais visitem o blog slower e descubram coisas muito interessantes sobre este tema e como se organizarem para participarem.

Não percam esta oportunidade, o espaço é agradável, para os miúdos correrem e explorarem, vai haver lanchinho e muita coisa para trocarem.

Continue Reading

gosto disto | nesquik

Quem não cresceu com Nesquik em casa? 
Não conheço um português que cresceu nos anos oitenta sem Nesquik em casa. 
Cá em casa há sempre, e embora os gémeos não repitam todos os dias o pequeno-almoço, adoram variar, não me deixam ficar sem que metem logo na lista das compras.
Esta nova versão ainda é melhor, tem menos 30% de açúcares e para dois manos gulosos, dá imenso jeito! Fonte de fibre e sem glúten para quem poderá perguntar. 

Eu tinha, e tenho, um tshirt linda da Nesquik, que tem mais que 50 anos… a Nesquik, não a minha tshirt, calma! Um dia mostro!

É que até eu mergulhava neste pacote!!

nesquik | facebook . site
Continue Reading

gosto disto | nan 2 bio

O Vasco desde os dois meses que juntamente com leite materno, toma leite em pó, sempre NESTLÉ NAN, desde o 1 e hoje em dia o 2, começou com o OPTIPRO HA para criar mais defesas visto começado mais cedo do que se queria, para deixar o HA e usar o OPTIPRO apenas, tanto no 1 como no 2. Estamos na fase final do leite em pó, mas antes de  passar para o leite de vaca que dei aos manos aos 12 meses, e estando ele doente há tanto tempo prefiro esperar mas andava indecisa sobre como proceder, até que a Nestlé me trouxe até casa este novo NAN BIO 2… já não quero mudar tão rápido, prefiro manto-lo durante uns tempos assim com o NAN BIO 2, antes de tirar por completo o leite adaptado. Este é BIO! É inspirado na natureza… #emojicoraçãoverde

nestlé NAN BIO 2 | site | facebook | instagram 
Tem-se dado lindamente e é de confiança, não fosse eu já fã da marca NAN para o leite dos mais pequeninos. Tenho a sorte de não ter nenhum com alergias deste tipo e por isso tem sido fácil dar-lhes leite adaptado, mas tenho a certeza que se tiverem dúvidas também vos ajudam, visitem o site e têm tudo o que precisam saber, procurem o passarinho verde! 
Continue Reading

gosto disto | tropical leaves

1|2|3|4|5|6|7|8|9|10
Tem sido um dos looks mais vistos neste final de verão, relembra praia mas o verde das folhas grandes, enormes, largas e gordas já remete a um início de outono. Este tema e tom anda por aí já nas lojas mais conhecidas, seja em padrão de roupa, como em pormenores de bolos! já o devem ter visto e eu tenho adorado, tem a capacidade de encher logo o olho e no entanto é tão natural e tão orgânico como padrão. Ainda não vi nada em que não gostasse de ver aplicado, ainda hoje vi um guarda-chuva e pensei para comigo que talvez este anos vou querer um guarda-chuva pela primeira vez na vida… até aqui evito o objecto, mesmo que chova a potes! 
Estou tentada a mudar muita coisa aqui em casa por causa deste tema, mas aquela clutch poderia ser o princípio do fim da minha carteira, literalmente, começava com isso e talvez pensasse apenas no meu mini office cá em casa que há dois anos que é branco, rosa e cinzento… vai na volta é agora que se torna mais verde e não pelo cacto que eu consegui deixar morrer… 
Que me dizem? Gostam? …agora que penso… e uma festa só assim? 

Continue Reading

gosto disto | tropical leaves

1|2|3|4|5|6|7|8|9|10
Tem sido um dos looks mais vistos neste final de verão, relembra praia mas o verde das folhas grandes, enormes, largas e gordas já remete a um início de outono. Este tema e tom anda por aí já nas lojas mais conhecidas, seja em padrão de roupa, como em pormenores de bolos! já o devem ter visto e eu tenho adorado, tem a capacidade de encher logo o olho e no entanto é tão natural e tão orgânico como padrão. Ainda não vi nada em que não gostasse de ver aplicado, ainda hoje vi um guarda-chuva e pensei para comigo que talvez este anos vou querer um guarda-chuva pela primeira vez na vida… até aqui evito o objecto, mesmo que chova a potes! 
Estou tentada a mudar muita coisa aqui em casa por causa deste tema, mas aquela clutch poderia ser o princípio do fim da minha carteira, literalmente, começava com isso e talvez pensasse apenas no meu mini office cá em casa que há dois anos que é branco, rosa e cinzento… vai na volta é agora que se torna mais verde e não pelo cacto que eu consegui deixar morrer… 
Que me dizem? Gostam? …agora que penso… e uma festa só assim? 

Continue Reading

gosto disto | projecto alfacinha

Tenho a sorte de ao longo da vida ter conhecido pessoas interessantes, divertidas e que me tenham passado imensa informação nova. Tenho a capacidade de me deixar absorver pelas paixões dos outros e de querer muito aprender com quem conheço, de há muito e desde ontem. Não suporto a ideia de ter o que tenho como fechado, como se não houvesse mais nada no mundo quando esse mesmo mundo muda constantemente. Não perco oportunidades e sem dúvida não me fecho no meu mundinho. Eu só tenho a ganhar com isso!

A Mariana é um desses casos, temos uma diferença de idades já considerável, eu claramente a idosa desta relação, mas sigo-a no instagram e no blog há imenso tempo, já não sei bem como lá fui parar, talvez o nome, projectoalfacinha, que para quem adora lisboa pode ser só por si um motivo para ir ver o que por lá se passa e embora não seja um guia turístico da nossa cidade, nem um projecto que a irá mudar completamente, é um projecto sim, mas de vida, de vida de uma mini família de lisboa. E só por isso vale a pena. Mas claro que há muito mais di que isso, há todo um instagram apetecível, giro, bem composto, imagens garridas, um bebé que embora já ande fica um amor de fofo e uma paixão, a costura. No meio de tanta trapalhice e reguilice do pequeno Manel, existe uma paixão louca da Mariana pela costura! E eu que pesco zero do assunto, que mal consigo enfiar uma linha numa agulha, fiquei pasma a olhar, agora sigo-a como uma verdadeira stalker, não fosse eu também adorar a ideia de poder vestir o meu pequeno Vasco (e quem sabe os meus crescidos M e F) com peças feitas à mão.
Ali na minha #MINILOJA andamos em pleno boom de workshops de costura, tanto para iniciados, como intermédio como apenas para um determinado de produto que possa numa só aula dar a conhecer técnicas e truques especiais para dar azo à imaginação. Foi preciso procurar mais formadoras e eu não hesitei, lembrei-me dos flat-lay da Mariana, que por cada peça que cria, publica uma imagem giríssima como que um sneak peek, antes que o Manel vista a peça, aos seus seguidores para que vejam o antes e depois das suas criações. Mandei mensagem, recebi quase instantaneamente uma resposta mais que positiva! Que bom que é ver pessoas tão entusiasmadas com o que fazem e com o que querem ainda fazer! E a #MINILOJA só tem a ganhar com isso!! O feedback tem sido óptimo e os planos para aulas, temas e surpresas têm sido mais que muitos!! Ansiosas por setembro para recomeçar em grande o novo ano lectivo!
Deixo um cheirinho das peças que tenho pedido à Mariana para fazer cá para casa, desde os fofos para o Vasco, como a almofada para a cadeira da pápa, como também roupas lindas para a minha sobrinha, que sendo a única miúda entre seis netos, precisa de muitos mimos cor-de-rosa. Para cada peça há um primor, detalhe e dedicação indiscritível e tem sido um mundo de novos conceitos para mim. A costura de facto é um mundo e mesmo eu não estar a fazer planos para o fazer diariamente, adorava poder não ter medo para criar qualquer coisa, ajudar lá na #lojamaisqueridadobairro e quem sabe levar o “backoffice” da costura a outros níveis… que o que eu gosto é mesmo de estar na parte do fazer acontecer.  
projecto alfacinha | blog . facebook . instagram . pinterest
#MINILOJA . informações sobre workshops | facebook . mail: miniloja.atelierdatufi@gmail.com
Continue Reading

gosto disto | projecto alfacinha

Tenho a sorte de ao longo da vida ter conhecido pessoas interessantes, divertidas e que me tenham passado imensa informação nova. Tenho a capacidade de me deixar absorver pelas paixões dos outros e de querer muito aprender com quem conheço, de há muito e desde ontem. Não suporto a ideia de ter o que tenho como fechado, como se não houvesse mais nada no mundo quando esse mesmo mundo muda constantemente. Não perco oportunidades e sem dúvida não me fecho no meu mundinho. Eu só tenho a ganhar com isso!

A Mariana é um desses casos, temos uma diferença de idades já considerável, eu claramente a idosa desta relação, mas sigo-a no instagram e no blog há imenso tempo, já não sei bem como lá fui parar, talvez o nome, projectoalfacinha, que para quem adora lisboa pode ser só por si um motivo para ir ver o que por lá se passa e embora não seja um guia turístico da nossa cidade, nem um projecto que a irá mudar completamente, é um projecto sim, mas de vida, de vida de uma mini família de lisboa. E só por isso vale a pena. Mas claro que há muito mais di que isso, há todo um instagram apetecível, giro, bem composto, imagens garridas, um bebé que embora já ande fica um amor de fofo e uma paixão, a costura. No meio de tanta trapalhice e reguilice do pequeno Manel, existe uma paixão louca da Mariana pela costura! E eu que pesco zero do assunto, que mal consigo enfiar uma linha numa agulha, fiquei pasma a olhar, agora sigo-a como uma verdadeira stalker, não fosse eu também adorar a ideia de poder vestir o meu pequeno Vasco (e quem sabe os meus crescidos M e F) com peças feitas à mão.
Ali na minha #MINILOJA andamos em pleno boom de workshops de costura, tanto para iniciados, como intermédio como apenas para um determinado de produto que possa numa só aula dar a conhecer técnicas e truques especiais para dar azo à imaginação. Foi preciso procurar mais formadoras e eu não hesitei, lembrei-me dos flat-lay da Mariana, que por cada peça que cria, publica uma imagem giríssima como que um sneak peek, antes que o Manel vista a peça, aos seus seguidores para que vejam o antes e depois das suas criações. Mandei mensagem, recebi quase instantaneamente uma resposta mais que positiva! Que bom que é ver pessoas tão entusiasmadas com o que fazem e com o que querem ainda fazer! E a #MINILOJA só tem a ganhar com isso!! O feedback tem sido óptimo e os planos para aulas, temas e surpresas têm sido mais que muitos!! Ansiosas por setembro para recomeçar em grande o novo ano lectivo!
Deixo um cheirinho das peças que tenho pedido à Mariana para fazer cá para casa, desde os fofos para o Vasco, como a almofada para a cadeira da pápa, como também roupas lindas para a minha sobrinha, que sendo a única miúda entre seis netos, precisa de muitos mimos cor-de-rosa. Para cada peça há um primor, detalhe e dedicação indiscritível e tem sido um mundo de novos conceitos para mim. A costura de facto é um mundo e mesmo eu não estar a fazer planos para o fazer diariamente, adorava poder não ter medo para criar qualquer coisa, ajudar lá na #lojamaisqueridadobairro e quem sabe levar o “backoffice” da costura a outros níveis… que o que eu gosto é mesmo de estar na parte do fazer acontecer.  
projecto alfacinha | blog . facebook . instagram . pinterest
#MINILOJA . informações sobre workshops | facebook . mail: miniloja.atelierdatufi@gmail.com
Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart