diy|fvm . abóboras com confettis

se para os miúdos é giro brincar ao halloween com pormenores mais assustadores, para mim basta pegar nos pormenores da época e dar-lhes um look diferente. este ano quero fazer um centro de mesa diferente usando abóboras e em pesquisa pelos meus sites preferidos, a studio diy é sem dúvida das melhores bases para ideias giras1 esta é qualquer coisa! adoro! quero ver se uso esta como inspiração… já tenho as abóboras… falta-me agora tudo o resto! talez não as pinte mas os confettis poderão ser a solução, uma espécie de halloween meets christmas!  

i like to do things on halloween, we can’t follow the exact traditions i once did while i lived in california, but we can do so much more, such as little decorations that make the difference. these confetti dipped pumpkins are just adorable and i’d love to this with the ones i have at home, though the scale is a bit different. i love the whole halloween meets christmas feel to it!  
.
il halloween non é per niente una festa europea, ma si come ho vissuto nel stati uniti sono tornata con voglia di riccordare questo giorno faccendo cose in casa che fanno capire che c’e. questo piccolo diy é proprio quello che avevo in mente con le zucche che ho portato dall fruttivendolo, non sono proprio cosi piccole, ma forse l’idea di dipingerle e usare i confetti forse non é proprio male! vediamo!

Continue Reading diy|fvm . abóboras com confettis

diy|fvm . box storage

box storage | i spy diy
sou pouco dada a construções, já tive a minha grande e exaustiva dose de maquetes e ainda bem que isso já passou. mas cá em casa, embora não faça este tipo de trabalhos sozinha, delego sempre para quem sabe e normalmente…. depois de algum longo tempo as coisas acabam por se fazer, normalmente porque eu decidi que era preciso mudar qualquer coisa… já que agora não posso mudar de país, mudo aos poucos pormenores em casa. e um pormenor que no entanto de pequenino não tem nada, é onde colocar aquilo que trazemos nos bolsos dos casacos, calças, camisas quando chegamos a casa para depois não ir tudo por erro à máquina de lavar! nós temos um móvel à entrada, onde normalmente se põem estas coisas, mas acaba sempre por ficar atulhado e quando vou procurar o que quer que seja não encontro nada. 
este diy pareceu-me uma grande ideia, fazer algo giro na parede, com seprações, até podem ser por membro da família, com cabides, caixas, ganchos, o que quiserem para diferenciar o tipo de objectos que se deixam entre o entrar e sair. os ganchos dão imenso jeito logo para os auscultadores que ele tras sempre e deixa em cima da mesa e os miúdos agarram e puxam os fios. quando vi isto pensei logo que algo do género poderá ser a solução mais simples… claro, agora é só comprar madeira ou caixas já feitas que se econtram em lojas como o ikea ou casa. pintar, afixar e colocar os adereços que poderão ajudar nessa arrumação. 
uma excelente maneira de decorar a entrada de uma casa, gira e até divertida com um lado super útil. 
how many of you have a problem with out-the-door stuff you never have place for except in your pockets? we have and i haven’t found the perfect solution… maybe except now. this box storage might just work perfectly for our family, because each of us have different things we put down just about anywhere and can’t find afterwards. how nice would it be to have a wall right by your front door that is fun, colorful, useful and somewhat simple to do… if he agrees to do it for me that is! i really like it and seems simple enough. 
.
potrebbe non essere cosi facile da fare subito in tre secondi, ma l’idea di fare l’ingresso di casa piú divertente e piú ordinato mi piace veramente tanto! sarebbe piú semplice per mettere quelle cose piccolissime che uno porta in giro in tasca ovunque ma che non ha mai um posto giusto per tutto, cosi da poter trovare subito mentre esce o entra in casa. mi piace moltissimo! 
Continue Reading diy|fvm . box storage

diy|fvm . map envelopes

ir de férias é das coisas que mais gosto, por mais cansativo que possam ser ao mesmo tempo. nem sempre vamos para sítios desconhecidos, mas para onde quer que se vá trazem-se momentos, fotografias e coisas para guardar e recordar… e porque não guardar mesmo? ou enviar?! agora entra a parte antiquada da minha pessoa… há quanto tempo não usam mapas? ahahah pois eu este ano deixei o gps em casa, e usei durante três semanas um mapa… várioas aliás, daqueles em livro mas caquético, daqueles que passado dois cruzamentos só me apetecia usar o telémovel para ir ao google… credo! parecia de outro século, no entanto deu para dar umas valentes gargalhadas e direito a algumas chantagens “se chegarmos ali em cinco minutos sem nos perdermos alguém me oferece um gelado” e em itália este é a melhor recompensa. esse mapa que tanta dor de cabeça me deu podia perfeitamente servir para guardar as fotos das férias, ou até enviarmos cartas e postais aos avós, tios e primos longe para lhes dizermos onde estamos. acho uma óptima ideia, e embora meta cola, não é nada de muito complicado. sigam o link para poderem descarregar o .pdf com o molde dos envelopes. .

what if you made envelopes with the maps you used while on holiday to send letters to your loved ones that are back home missing you (or so you think)? i bet you don’t use maps, but i did this year and boy are those things difficult but oh so reliable. i got lost about five million times, but when i didn’t i was rewarded with ice cream! anyway… what if you used those maps and created envelopes to send out letters, or even keep some of your holiday memorabilia that your collected while on holiday? i think it’s a really nice idea. follow the link and download the .pdf file for the envelope template. have fun remembering where you’ve been.
.
lo so che ormai nessuno usa le mappe per andare in vacanza, ma quest’anno l’abbiamo usate e anche se ci siamo persi un bel pó di volte, é stato una esperienza divertente quasi ilariante… anche se a volte da volere buttare la mapa fuori dalla finestra. comunque… perché non usare quelle mappe, le stesse che hai girato e rigirato, strapatto e scritto su per fare delle bustine e inviare una lettera a chi sta lontano per fargli sapere dove siete e como state? lo trovo stupendo! e cosi dimentichiamo piú in fretta i nervi che ho avuto dopo la terza volta su quella rotonda… 

Continue Reading diy|fvm . map envelopes

diy|fvm . wall hanging

ainda não acabei, mas já estou super orgulhosa do que fiz e se virem bem não fiz grande coisa, simplesmente tropecei num ramo, no meu jardim preferido e pensei “porque não?”. basta levar o ramo para casa, explicar aos miúdos que não é um brinquedo e que é preciso preservá-lo intacto para que eu decida de vez o que fazer com ele. ando de tal maneira empenhada nisto de redecorar os quartos desta mini casa que lembrei-me que já que adoro ver peças de weaving, macramé, wall hanging nas decorações mais giras ultimamente, porque não experimentar, e tentar fazer uma coisa única e gira (se bem que isso dependeria apenas do meu gosto e da minha capacidade de investir nisto). seria uma maneira de fazer algo terapêutico, calmo e com tempo. o que eu queria era mesmo algo relaxante e que pudesse, esperava eu, ser algo especial para pendurar sobre a nossa cama e que não fosse demasiado feminino para ele.
tentei… e gosto muito do resultado.

os passos são poucos, a perícia simples, a paciência essa é grande. é preciso ter espaço, é preciso saber onde  o colocar para que esteja sempre ali pronto a ser feito, é preciso pensar no “design”, combinação de cores e como essas cores serão distribuídas pelo ramo e como serão enquadradas no espaço já reservado para si. no nosso caso será por cima da nossa cama e isso foi logo o mote das cores, a parede será de um leve cinza. o branco é para o contraste, os cinzas mais para o lado esquerdo, o dele, e o rosa, porque do meu lado é sempre preciso cor-de-rosa. 
basta começar pelas pontas, primeiro decidir o comprimento e deixar os fios de lã mais compridos, fios duplos, dar a volta ao ramo e enfiar os de frente na argola que vem por trás. deixar passar, apertar e deixar cair. vai-se compondo. acho que as pontas são o mais importante, dá-lhe limites e compõe-se melhor. a partir daí é completar a coisa… eu demorei 3 dias, não inteiros e não seguidos, foram 3 momentos que eu preenchi com isto, foi incrivelmente zen… 
assim que “fechei” o ramo, afastei-me e troquei alguns fios, redimensionei algumas partes e voilá… acabei. a parte final é a de colocar no sítio dele e cortar as pontas como se quiser, alinhadas ou não, mas que lhe dê algum desenho… fica para a próxima. é preciso ter alguma coragem neste ponto… temo o momento em que o corto todo e dou comigo a pensar que cortei demais… um bocado como quando vou ao cabeleireiro.. nada zen esta parte. 

que tal, gostam? eu adoro… não é uma masterpiece, mas é minha… e nem sonham o quão bem faz à alma dedicarmo-nos a isto. tenho mais ideias… mas preciso tropeça noutro ramo!
what do you think? i tripped over this branch and couldn’t help wondering what it would be like to use it to create a wall piece of my own, simple, clean and with a bit of pink, of course. it’s nothing really intricate, but i am in love with it. and how simple is it to give yourself a task that brings so much joy, peace and quiet and pride? easy peasy… probably addictive too… so i am already wondering when i’ll trip over another branch… what do you think? 
Continue Reading diy|fvm . wall hanging