where to eat | benjamin

Sítios que nos confortam são os meus preferidos, sem pretensões de serem o que não são e serem muito mais do que aparentam. Simples, pequeno, cosy e fresco. Gosto de ter vontade de experimentar novos sítios de pequenos-almoços sem quase ter ideia do que lá vou encontrar… o nome é-me familiar, tenho várias pessoas espalhadas pelo mundo, por quem tenho um carinho especial com este nome, e de alguma forma parece que conheço. 

Chegar aqui e cheirar logo croissants fresquinhos e tão estaladiços, ovos bem feitos, salada bem temperada e um cappuccino denso e muito bom. A Benjamin Coffee House na verdade é muito mais do que uma simples cafetaria, café ou restaurante… também é uma escola. Aqui podem aprender desde o simples tirar café, à arte de bem fazer café! Tudo com base no café moído localmente na loja. Fazem consultoria es ensinam quem quiser a perceber melhor o café como ingrediente e como o usar da melhor forma… estou a pensar que isto seria a minha cara!

Benjamin coffee house . rua do possolo 52 | site. facebook . instagram
Continue Reading

where to eat | merceario bio food

Levei algum tempo a lá chegar, não foi agora, este post já devia ter saído a algum tempo, mas nem sempre consigo falar de tudo no tempo perfeito e às vezes preciso de mais tempo para pensar bem no que vou dizer… não foi o caso, a opinião ficou formada logo e muito positiva, mas não sei se foi do tempo ou da preguiça invernal, só agora consegui deixar aqui o post merecido.

 
Food Mercearia Bio . largo conde barão 15, lisboa | facebook . instagram 

Adoro conhecer sítios novos por me levarem lá, este espaço faz parte da série #surpresasboas ou até #reuniõesàmesa daqueles momentos em que para me convencerem a fazer um trabalho, me levam a comer que é pelo estômago que me agarram, não estão de todo errados, mas podíamos comer menos claro! Aqui não foi refeição, foi um café e uma fatia de bolo de cenoura que posso declarar ser dos melhores que já comi, sendo que normalmente como bolo de cenoura em casa e raramente o toco, pois é para as crianças… este foi só para mim. Muito bom. Incluindo o café que sem manis xpto saiu bem à primeira, soube divinalmente.

Nume zona que começa a ganhar uma vida nova, nem há dez anos eu raramente lá passaria quando vinha de férias pelo cheiro, frequência e sujo que por lá havia, agora há de tudo, está tudo com nova cara e a lisboeta agradece, mal por mal os turistas a isto obrigam e Lisboa merece que a visitem e que a arranjem… já tratar bem é outra coisa.

A Food Mercearia Biológica, tem no fundo um conceito muito acolhedor, comer algo caseiro num espaço quentinho e fazer umas compras de mercearia de coisas tão simples como de tanta coisa diferente e que apetece experimentar. Preciso de lá ir com olhos de ver, apesar de ser assumidamente não-verde também gosto de experimentar, de conhecer e acima de tudo provar.

Definitivamente onde voltar e provar mais coisas aconchegados, há lanches, pequeno almoço, almoços e bom café, para mim chega!

Continue Reading

let’s begin… but first

começar de novo sempre me fez um tanto ou quanto espécie, durmo mal, penso imenso em muita cosia ao mesmo tempo, fico muito nervosa tal como ficava nos dis antes de começar a escola… e deve ser por isso que eu funciono em modo “ano lectivo”, para mim o ano não começa em janeiro começa sim, no primeiro dia de setembro, isto porque setembro é o mês por excelência da escola (se bem que quando vivi nos estados unidos começávamos em agosto… no comments) e eu logo no dia 1 fico num estado bastante estranho, por um lado que começar de novo, quero aventuras novas, rever pessoas, usar cadernos novo e lápis por estrear (que saudades que eu tenho de ir comprar estas coisas… mas na verdade eu agora posso comprar o ano todo!) isto quer dizer que ontem foi o meu momento BOM ANO NOVO!! yupii!
como qualquer criança que seja crescida o suficiente para perceber o que está para acontecer que fico nervosa pelo primeiro dia de trabalho, sim, não posso deixar de ficar, tentei desligar-me dele durante umas semanas, embora quase impossível, mas apetece-me, embora voltar ao ritmo de trabalho/stress/logística profissional/familiar me deixem bastante exausta. mas quero, muito! (uma parte de mim precisa muito desligar-me das coisas de casa, férias podem ser muitos boas, mas quando são o triplo do trabalho também dão cabo de mim e os miúdos estão a precisar de férias de nós, acredito!)

para começar bem um ano lectivo é preciso respirar fundo e ter noção do que queremos que o ano seja em termos de resultados, vontades, necessidades, recusas, etc e eu tenho um hábito (que talvez vocês tenham em janeiro) de fazer listas de objectivos. super importante para uma vida organizada, pelo menos, para a minha vida.

têm objectivos em setembro? também sentem necessidade de os escreverem em alguma altura do ano? preferem objectivo detalhados ou mais gerais? no meu caso, a list começa por ser uma, mas vai evoluindo, vai mudando, vai diminuindo para voltar a crescer, está em contínua mutação.  os meus objectivos são sempre mais detalhados, conheço-me muito bem e um objectivo demasiado geral começa logo por ser frustrante e isso não vale a pena sentir. sim, trato-me bem, não quero passar o ano com “perder 20 kilos em três meses” em cima de mim… não acho que seja minimamente produtivo. mas coisas como “fazer o álbum dos 2 anos dos miúdos” já acho mais possível, não tem data, é algo que é preciso fazer mas que me dá gozo e que sei que pode ser muito divertido, gosto de cosias como. e vocês?

se repararem, as listas servem para isso mesmo, ajudam a organizar, a fazer um “purge” do que achamos dispensável, mas também para nos motivarmos, por “passar a fazer compras no supermercado semanalmente” pode ser muito melhor para algumas pessoas, mas no nosso caso não faz sentido nenhum, não poupo mais por isso e acabo por me stressar se não as fizer, mas “começar a fazer reuniões semanais no trabalho para definir objectivos” já me parece algo muito mais produtivo, na primeira reunião marca-se a segunda e por aí adiante, sem nervos se falharmos porque a vida é assim mesmo, mas ficou ali já um grande objectivo escrito e completo, e riscado!
não há melhor que conseguirmos indo riscando as coisas da lista e adicionar outras!
é um boost ao ego excelente!

a todas a sentirem o mesmo… FELIZ ANO NOVO!

sublime spy

starting something new is always a bit stressful for me, i don’t sleep well, i over think things, i tend to be as nervous as i was when i was starting school… that’s why i always think in “scholastic year” mode. to me, the new year starts on september 1rst. no matter what i do, it starts on that day, which means that yesterday was my HAPPY NEW YEAR moment! yeah! to me…
like every kid who understands what’s about to happen i feel nervous at the thought of beginning a new year, sure, the first day are really easy because you see your friends again, old teachers and new, don’t wear a uniform in our case (mine and my children’s) and figure out what’s new around the school… nothing.
but my kids don’t, they’re too small and this year it’s still only me who is anxious to start again, or not?

to start over is something that always takes me by surprise but keeps me from sleeping well that night before. though i know what’s about to happen, i know what my job is, i know what needs to be done first second and last, what i have to organize and prepare, whatever, it’s always a butterfly-in-your-belly feeling.

on of my first steps to starting over on the right foot (which to me is my left), is writing down my resolutions, yes, the ones people write in january thinking if they don’t panic will set in, i do them in september. do you them at odd times of the year too, or just once? do you keep track of them? are they detailed or general resolutions, example: “organize the boy’s second year album” or “be more organized”?
i’m the specific type, my resolutions evolve and they’re more like “to-do” lists and i love ticking them off of the list… it’s so much gratifying! 😉
and it’s a killer motivation booster!!

to all of you feeling the same way i wish you all a HAPPY NEW YEAR!

Continue Reading

let’s begin… but first

começar de novo sempre me fez um tanto ou quanto espécie, durmo mal, penso imenso em muita cosia ao mesmo tempo, fico muito nervosa tal como ficava nos dis antes de começar a escola… e deve ser por isso que eu funciono em modo “ano lectivo”, para mim o ano não começa em janeiro começa sim, no primeiro dia de setembro, isto porque setembro é o mês por excelência da escola (se bem que quando vivi nos estados unidos começávamos em agosto… no comments) e eu logo no dia 1 fico num estado bastante estranho, por um lado que começar de novo, quero aventuras novas, rever pessoas, usar cadernos novo e lápis por estrear (que saudades que eu tenho de ir comprar estas coisas… mas na verdade eu agora posso comprar o ano todo!) isto quer dizer que ontem foi o meu momento BOM ANO NOVO!! yupii!
como qualquer criança que seja crescida o suficiente para perceber o que está para acontecer que fico nervosa pelo primeiro dia de trabalho, sim, não posso deixar de ficar, tentei desligar-me dele durante umas semanas, embora quase impossível, mas apetece-me, embora voltar ao ritmo de trabalho/stress/logística profissional/familiar me deixem bastante exausta. mas quero, muito! (uma parte de mim precisa muito desligar-me das coisas de casa, férias podem ser muitos boas, mas quando são o triplo do trabalho também dão cabo de mim e os miúdos estão a precisar de férias de nós, acredito!)

para começar bem um ano lectivo é preciso respirar fundo e ter noção do que queremos que o ano seja em termos de resultados, vontades, necessidades, recusas, etc e eu tenho um hábito (que talvez vocês tenham em janeiro) de fazer listas de objectivos. super importante para uma vida organizada, pelo menos, para a minha vida.

têm objectivos em setembro? também sentem necessidade de os escreverem em alguma altura do ano? preferem objectivo detalhados ou mais gerais? no meu caso, a list começa por ser uma, mas vai evoluindo, vai mudando, vai diminuindo para voltar a crescer, está em contínua mutação.  os meus objectivos são sempre mais detalhados, conheço-me muito bem e um objectivo demasiado geral começa logo por ser frustrante e isso não vale a pena sentir. sim, trato-me bem, não quero passar o ano com “perder 20 kilos em três meses” em cima de mim… não acho que seja minimamente produtivo. mas coisas como “fazer o álbum dos 2 anos dos miúdos” já acho mais possível, não tem data, é algo que é preciso fazer mas que me dá gozo e que sei que pode ser muito divertido, gosto de cosias como. e vocês?

se repararem, as listas servem para isso mesmo, ajudam a organizar, a fazer um “purge” do que achamos dispensável, mas também para nos motivarmos, por “passar a fazer compras no supermercado semanalmente” pode ser muito melhor para algumas pessoas, mas no nosso caso não faz sentido nenhum, não poupo mais por isso e acabo por me stressar se não as fizer, mas “começar a fazer reuniões semanais no trabalho para definir objectivos” já me parece algo muito mais produtivo, na primeira reunião marca-se a segunda e por aí adiante, sem nervos se falharmos porque a vida é assim mesmo, mas ficou ali já um grande objectivo escrito e completo, e riscado!
não há melhor que conseguirmos indo riscando as coisas da lista e adicionar outras!
é um boost ao ego excelente!

a todas a sentirem o mesmo… FELIZ ANO NOVO!

sublime spy

starting something new is always a bit stressful for me, i don’t sleep well, i over think things, i tend to be as nervous as i was when i was starting school… that’s why i always think in “scholastic year” mode. to me, the new year starts on september 1rst. no matter what i do, it starts on that day, which means that yesterday was my HAPPY NEW YEAR moment! yeah! to me…
like every kid who understands what’s about to happen i feel nervous at the thought of beginning a new year, sure, the first day are really easy because you see your friends again, old teachers and new, don’t wear a uniform in our case (mine and my children’s) and figure out what’s new around the school… nothing.
but my kids don’t, they’re too small and this year it’s still only me who is anxious to start again, or not?

to start over is something that always takes me by surprise but keeps me from sleeping well that night before. though i know what’s about to happen, i know what my job is, i know what needs to be done first second and last, what i have to organize and prepare, whatever, it’s always a butterfly-in-your-belly feeling.

on of my first steps to starting over on the right foot (which to me is my left), is writing down my resolutions, yes, the ones people write in january thinking if they don’t panic will set in, i do them in september. do you them at odd times of the year too, or just once? do you keep track of them? are they detailed or general resolutions, example: “organize the boy’s second year album” or “be more organized”?
i’m the specific type, my resolutions evolve and they’re more like “to-do” lists and i love ticking them off of the list… it’s so much gratifying! 😉
and it’s a killer motivation booster!!

to all of you feeling the same way i wish you all a HAPPY NEW YEAR!

Continue Reading

let’s begin

hoje começa tudo de novo a 100%… pedi uma licença para me concentrar no que há de mais cor-de-rosa na minha vida, a partir de hoje tudo é possível e tudo se quer! fiquem atentos também aqui...
everything starts today at 100%… full-speed, i asked for a leave of absence to dedicate myself to the pink side of my life, from today everything is possible and we want it! follow me here too…

Continue Reading

let’s begin

hoje começa tudo de novo a 100%… pedi uma licença para me concentrar no que há de mais cor-de-rosa na minha vida, a partir de hoje tudo é possível e tudo se quer! fiquem atentos também aqui...
everything starts today at 100%… full-speed, i asked for a leave of absence to dedicate myself to the pink side of my life, from today everything is possible and we want it! follow me here too…

Continue Reading

have a tea cup

porque eu bebo chá e café o dia todo… adoro saber que há taças/chávenas/canecas/copinhos lindos por aí. e quanto menos pegas “normais” tiveram melhor, adoro segurar a chávena nas mãos, com as mãos inteiras… dou por mim muitas vezes a embalar as chávenas… tão quentinhas… hoje está sol, mas eu gosto que esta hábito de inverno dure o ano todo. 

because i drink coffee and tea all day long… i love to search and find beautiful cups out there. i specially love cups with no handles so i can “cup” them in my hands and sometimes find myself rocking them… i love to feel them wram against my hands or even cheek. today the sun is shinning, but i want this winter habit to last all year long.

Continue Reading

have a tea cup

porque eu bebo chá e café o dia todo… adoro saber que há taças/chávenas/canecas/copinhos lindos por aí. e quanto menos pegas “normais” tiveram melhor, adoro segurar a chávena nas mãos, com as mãos inteiras… dou por mim muitas vezes a embalar as chávenas… tão quentinhas… hoje está sol, mas eu gosto que esta hábito de inverno dure o ano todo. 

because i drink coffee and tea all day long… i love to search and find beautiful cups out there. i specially love cups with no handles so i can “cup” them in my hands and sometimes find myself rocking them… i love to feel them wram against my hands or even cheek. today the sun is shinning, but i want this winter habit to last all year long.

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart