gosto disto | brunch villa

Levei este boneco, apesar da chuva, dilúvio vá, ao Brunch Villa! Desde minis que os levo comigo onde quer que seja e se for para comer adoro que venham experimentar. Este evento estava na minha mira desde que ouvi pela primeira vez no blog do Casal Mistério. Tem tudo a ver comigo! Comida de pequeno-almoço, all day long! 

O tempo não ajudou claro, foi um horror chegar, estacionar então nem vos digo.
Será por ser o primeiro, mas achei pequeno, pouca variedade e alguns pormenores a afinar antes de fazerem o segundo ou o vigésimo quarto, porque acredito que a ser bem feito, terá sempre sucesso. Adorei ter visto e experimentado o primeiro. Tenho a certeza que será um evento mega a partir de agora. 
Pena estar tanto frio e a comida ter que ser em algumas situações reaquecida, coisa que me deixa nervosa, croissants não estaladiços mas cheios de sabor isso não lhes tiro. Panquecas boas mas frias. 
Enfim fui de estomago cheio, não pretendia daqui tirar a melhor refeição da minha vida, e admito que as condições não tenham sido as melhores, mas só vejo melhorias e o próximo vai ser WOW de certeza.

Saí satisfeita, com panquecas do Choupana, eggs benedict e granola da Tartine, e mais um pouco tinha ficado para jantar tudo do Local, mas foi preciso alguém fazer a sesta. 

Brunch Villa . marvila, lisboa

Continue Reading

where to eat | talk.to.me

Por mais que se queira chegar a todos, nem sempre é possível, em Lisboa ultimamente têm aberto novos cafés, brunch houses, restaurantes, bares, padarias aos montes e umas atrás das outras, a lista aumenta e parece não abrandar, nem estabilizar, uns com temas, outros com loiça específica (agora já não se usam pratos, mas taças de cocos… eu sabia que devia ter trazido o coqueiro que tinha no jardim em Maputo, fazia um serviço completo), uns com ovos, outros sem café, uns com croissants, outros só panquecas, é tanta a informação que é preciso estudar primeiro a fome que têm antes de decidir onde vamos… pois bem, aqui não é preciso. 
O talktome.café tem uma ligação a uma sítio que adoro, o heim.café e só por isso tinha que lá ir, a seguir conta a localização que mesmo sendo num local super na moda agora, o príncipe real, está num cantinho do jardim e isso já está a anos luz de outros, pode passar despercebido mas isso também lhe dá um valor único, e depois o espaço. 
Eu sei, falo sempre do espaço, mas para além de também comer com os olhos, também como melhor se quiser viver num determinado espaço. Há poucas meses e dois balcões, quase como sugerir que falemos com a mesa do lado, somos poucos e podemos falar uns com os outros, o nome combina na perfeição! Mas também é muito bom ter estes espaços só para nós de vez em quando.

É tudo acolhedor, desde o espaço em si, não mínimo nem gigante, ao sorriso de quem nos atende, das caras que já nos reconhecem, da máquina do café, ao menu, à comida e ao tempo que por ali se passa.     Claro que nunca vou sozinha e a companhia faz muito do momento e ajuda, principalmente nos sítios que não gosto… sim, eu sei que falo bem de quase tudo, mas também os há… para outro post então. 

Comida saudável quanto baste, sem exageros mas carregada de sabor, a minha tosta de salmão era um verdadeiro festim dos deus de cor e sabor, incrível, super simples, coisas que eu adoro mas combinadas de modo a fazer-me querer mais três! 
Aprovado sem dúvida e onde vou voltar, há um menu de coisas para experimentar. 
Há pequenos-almoços, brunch, almoços leves e vinho… que mais precisam?

talk to me.café . praça do príncipe real 6C | facebook . instagram

Continue Reading

where to eat | zenith lisboa

Com toda a certeza não sei se adorei ou se me ficou indiferente. Não comi mal, a tosta de ovo estava óptima, o croissant estaladiço, o sumo cheio de fruta e o iogurte natural com fruta estava muito bom… dito isto, tirando ali a parede do sofá verde, poderia estar noutro sítio qualquer. A recusa de nos fazerem uma torrada simples porque não fazer parte do menu chateia e é daquelas coisas que não lembra ninguém, se têm pão, se têm manteiga ou azeite… não meter o ovo em cima não me parece uma trabalheira por aí e além… que tenhamos que acrescentar um “pagamos o mesmo valor” só para ver se passa não deveria ser preciso, mas nem isso deu porque sem ovo não se come o pão… mas panquecas com gelado já lhes parece uma excelente opção para as 9 da manhã. Enfim, mais um na lista, cheio de turistas claro e é disso que Lisboa vive agora e no fundo se não fossem eles vivíamos de torradas e meias de leite, certo? 

zenithlisboa brunch&cocktails | sitefacebook . instagram
Quando for ao Porto quero experimentar o Zenith de lá… talvez seja melhor, talvez seja mais natural, mas que não deixem de fazer a tal tosta com ovo que essa sim era muito boa!
Continue Reading

where to eat | heim café

Foi o primeiro sítio em lisboa onde eu vi pela primeira vez as famosas, e tão boas e que me causavam imensas saudades, french toasts, cá traduzem para torradas francesas que de francesas têm muito pouco… mas posso ser eu que não sei… estranhamente, acho que não têm nada a ver, quando bem feitas com as nossas fatias douradas, mas eu de cozinhar sei pouco.

O heim foi onde eu passei masi tempo durante a licença de maternidade com o babyV, ele habituou-se ao cheirinho a pequeno almoço da mãe com as amigas, com as tias e estrangeiros. Também aqui chegam aos montes e é preciso acertar na hora, abre ás 9 e a essa hora já está cheio, comem e saiem para as suas longas caminhadas… enquanto nós chegamos mais tarde. já foi mais fácil arranjar mesa a qualquer hora e aí entra a minha ciumeira, adorava manter isto um segredo, mas é bom demais… e pelos visto não sou a única a achá-lo!

É tudo excelente eu que o diga que acho que já percorri meio menu, entre mim e as amigas já experimentámos de tudo. Acabando sempre num café excelente!

Numa rua tranquila, limpa e arranjada, onde outros cafés e restaurantes sobrevivem sem caos e quase em harmonia entre vizinhos, adoro esta zona e é perfeita para mim, depois de um grande banquete subir a rua das trinas é o melhor exercício possível!

 

heim café . rua de santos-o-velho 2 e 4. lisboa | facebook | instagram 

Não quero ser repetitiva e tenho alguma dificuldade em decidir-me sobre qual o “breakfast bar” melhor de Lisboa porque na verdade cada um tem uma coisa muito boa que me tira da cama, aqui não há uma, mas diria umas dez. Se não é o melhor é quase! Tudo aqui é bom, a comida, o serviço, a localização, as cores, o ambiente, a água com rodelas de limão, o café, as torradas, as sandes, as panquecas e as waffles, a fruta e o creme de café com suspiros… até o sotaque amoroso de quem nos atende é fenomenal, no fundo em vez de quererem ter só turistas, faz-nos sentir a nós fora cá dentro num tom muito mais simpático e muito menos agressivo do que o que se passa am Lisboa ultimamente. Fico curiosa de saber se noutros pontos do país isto também acontece…

Para quem me continua a sugerir bons sítios para pequenos-almoços, por favor continuem, mesmo que no Algarve ou em Aveiro, hei-de lá chegar!! Adorei!

Continue Reading

where to eat | café boavida

Hoje saí de casa, não em direcção ao Café boa-vida, mas a outro, desculpem mas é verdade, mas o que eu gosto de surpresas boas! Fazemos isto várias vezes por mês, até por semana, sair de casa rumo um pequeno-almoço daqueles que se puder envolve, três horas de conversa fiada, cusquices, trabalho, queixas dos maridos, dos filhos também que somos mães mas não de ferro, croissants, panquecas e se der um excelente café… se não houver este último, tudo bem, mas assim que puser os pés fora dali, entro no primeiro que vir!

Mas lá está, íamos a um sítio, não gostámos e num pequeno passeio pelas ruas do lado voilá encontrámos um cafézinho, vazio (como eu adoro), onde já foi um atelier onde comprei uma mochila e tudo! um espaço com mezzanine, cores claras e calmas, aquele tom de verde água faz-me logo entrar em modo zen, croissants no balcão, garrafinha de água com dois copos entregues logo assim que nos sentámos, porque é que não fazem todos isto?! e um sorriso para nos receber.

Não foi preciso muito para sabermos que tenhamos chegado onde queríamos estar.

O brunch propriamente dito é só ao fim-de-semana, pormenor esse que me stressa ligeiramente, porque é exactamente ao fim de semana que eu não venho a estes sítios, tenho miúdos para gerir e parques e festas de anos para onde ir, quero brunch à quinta-feira, com calma e o burburinho da cidade a trabalhar… não havendo brunch há peças para o compor.

Pedi: torrada + croissant + cappuccino + iogurte com granola PERFEITO!

Foi bom, tudo bom, da conversa ao iogurte com granola, banana e flores onde me apeteceu logo mergulhar. Das mesas que foram enchendo cheias de mulheres, cada mesa com uma língua, a nossa a mais portuguesa. Da sensação tranquila que senti em estar ali ao conforto daquela espuma do cappuccino. Porque se o cappuccino e o croissant forem bons, eu volto é certo! E com esta taça cheia de cor, podem ter a certeza que sou capaz de lá viver durante uns tempos!

café boa-vida | rua poço dos negros, 119 . lisboa | instagram 
Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart