where to eat | benjamin

Sítios que nos confortam são os meus preferidos, sem pretensões de serem o que não são e serem muito mais do que aparentam. Simples, pequeno, cosy e fresco. Gosto de ter vontade de experimentar novos sítios de pequenos-almoços sem quase ter ideia do que lá vou encontrar… o nome é-me familiar, tenho várias pessoas espalhadas pelo mundo, por quem tenho um carinho especial com este nome, e de alguma forma parece que conheço. 

Chegar aqui e cheirar logo croissants fresquinhos e tão estaladiços, ovos bem feitos, salada bem temperada e um cappuccino denso e muito bom. A Benjamin Coffee House na verdade é muito mais do que uma simples cafetaria, café ou restaurante… também é uma escola. Aqui podem aprender desde o simples tirar café, à arte de bem fazer café! Tudo com base no café moído localmente na loja. Fazem consultoria es ensinam quem quiser a perceber melhor o café como ingrediente e como o usar da melhor forma… estou a pensar que isto seria a minha cara!

Benjamin coffee house . rua do possolo 52 | site. facebook . instagram
Continue Reading

gosto disto | brunch villa

Levei este boneco, apesar da chuva, dilúvio vá, ao Brunch Villa! Desde minis que os levo comigo onde quer que seja e se for para comer adoro que venham experimentar. Este evento estava na minha mira desde que ouvi pela primeira vez no blog do Casal Mistério. Tem tudo a ver comigo! Comida de pequeno-almoço, all day long! 

O tempo não ajudou claro, foi um horror chegar, estacionar então nem vos digo.
Será por ser o primeiro, mas achei pequeno, pouca variedade e alguns pormenores a afinar antes de fazerem o segundo ou o vigésimo quarto, porque acredito que a ser bem feito, terá sempre sucesso. Adorei ter visto e experimentado o primeiro. Tenho a certeza que será um evento mega a partir de agora. 
Pena estar tanto frio e a comida ter que ser em algumas situações reaquecida, coisa que me deixa nervosa, croissants não estaladiços mas cheios de sabor isso não lhes tiro. Panquecas boas mas frias. 
Enfim fui de estomago cheio, não pretendia daqui tirar a melhor refeição da minha vida, e admito que as condições não tenham sido as melhores, mas só vejo melhorias e o próximo vai ser WOW de certeza.

Saí satisfeita, com panquecas do Choupana, eggs benedict e granola da Tartine, e mais um pouco tinha ficado para jantar tudo do Local, mas foi preciso alguém fazer a sesta. 

Brunch Villa . marvila, lisboa

Continue Reading

where to eat | talk.to.me

Por mais que se queira chegar a todos, nem sempre é possível, em Lisboa ultimamente têm aberto novos cafés, brunch houses, restaurantes, bares, padarias aos montes e umas atrás das outras, a lista aumenta e parece não abrandar, nem estabilizar, uns com temas, outros com loiça específica (agora já não se usam pratos, mas taças de cocos… eu sabia que devia ter trazido o coqueiro que tinha no jardim em Maputo, fazia um serviço completo), uns com ovos, outros sem café, uns com croissants, outros só panquecas, é tanta a informação que é preciso estudar primeiro a fome que têm antes de decidir onde vamos… pois bem, aqui não é preciso. 
O talktome.café tem uma ligação a uma sítio que adoro, o heim.café e só por isso tinha que lá ir, a seguir conta a localização que mesmo sendo num local super na moda agora, o príncipe real, está num cantinho do jardim e isso já está a anos luz de outros, pode passar despercebido mas isso também lhe dá um valor único, e depois o espaço. 
Eu sei, falo sempre do espaço, mas para além de também comer com os olhos, também como melhor se quiser viver num determinado espaço. Há poucas meses e dois balcões, quase como sugerir que falemos com a mesa do lado, somos poucos e podemos falar uns com os outros, o nome combina na perfeição! Mas também é muito bom ter estes espaços só para nós de vez em quando.

É tudo acolhedor, desde o espaço em si, não mínimo nem gigante, ao sorriso de quem nos atende, das caras que já nos reconhecem, da máquina do café, ao menu, à comida e ao tempo que por ali se passa.     Claro que nunca vou sozinha e a companhia faz muito do momento e ajuda, principalmente nos sítios que não gosto… sim, eu sei que falo bem de quase tudo, mas também os há… para outro post então. 

Comida saudável quanto baste, sem exageros mas carregada de sabor, a minha tosta de salmão era um verdadeiro festim dos deus de cor e sabor, incrível, super simples, coisas que eu adoro mas combinadas de modo a fazer-me querer mais três! 
Aprovado sem dúvida e onde vou voltar, há um menu de coisas para experimentar. 
Há pequenos-almoços, brunch, almoços leves e vinho… que mais precisam?

talk to me.café . praça do príncipe real 6C | facebook . instagram

Continue Reading

where to eat | merceario bio food

Levei algum tempo a lá chegar, não foi agora, este post já devia ter saído a algum tempo, mas nem sempre consigo falar de tudo no tempo perfeito e às vezes preciso de mais tempo para pensar bem no que vou dizer… não foi o caso, a opinião ficou formada logo e muito positiva, mas não sei se foi do tempo ou da preguiça invernal, só agora consegui deixar aqui o post merecido.

 
Food Mercearia Bio . largo conde barão 15, lisboa | facebook . instagram 

Adoro conhecer sítios novos por me levarem lá, este espaço faz parte da série #surpresasboas ou até #reuniõesàmesa daqueles momentos em que para me convencerem a fazer um trabalho, me levam a comer que é pelo estômago que me agarram, não estão de todo errados, mas podíamos comer menos claro! Aqui não foi refeição, foi um café e uma fatia de bolo de cenoura que posso declarar ser dos melhores que já comi, sendo que normalmente como bolo de cenoura em casa e raramente o toco, pois é para as crianças… este foi só para mim. Muito bom. Incluindo o café que sem manis xpto saiu bem à primeira, soube divinalmente.

Nume zona que começa a ganhar uma vida nova, nem há dez anos eu raramente lá passaria quando vinha de férias pelo cheiro, frequência e sujo que por lá havia, agora há de tudo, está tudo com nova cara e a lisboeta agradece, mal por mal os turistas a isto obrigam e Lisboa merece que a visitem e que a arranjem… já tratar bem é outra coisa.

A Food Mercearia Biológica, tem no fundo um conceito muito acolhedor, comer algo caseiro num espaço quentinho e fazer umas compras de mercearia de coisas tão simples como de tanta coisa diferente e que apetece experimentar. Preciso de lá ir com olhos de ver, apesar de ser assumidamente não-verde também gosto de experimentar, de conhecer e acima de tudo provar.

Definitivamente onde voltar e provar mais coisas aconchegados, há lanches, pequeno almoço, almoços e bom café, para mim chega!

Continue Reading

where to eat | zenith lisboa

Com toda a certeza não sei se adorei ou se me ficou indiferente. Não comi mal, a tosta de ovo estava óptima, o croissant estaladiço, o sumo cheio de fruta e o iogurte natural com fruta estava muito bom… dito isto, tirando ali a parede do sofá verde, poderia estar noutro sítio qualquer. A recusa de nos fazerem uma torrada simples porque não fazer parte do menu chateia e é daquelas coisas que não lembra ninguém, se têm pão, se têm manteiga ou azeite… não meter o ovo em cima não me parece uma trabalheira por aí e além… que tenhamos que acrescentar um “pagamos o mesmo valor” só para ver se passa não deveria ser preciso, mas nem isso deu porque sem ovo não se come o pão… mas panquecas com gelado já lhes parece uma excelente opção para as 9 da manhã. Enfim, mais um na lista, cheio de turistas claro e é disso que Lisboa vive agora e no fundo se não fossem eles vivíamos de torradas e meias de leite, certo? 

zenithlisboa brunch&cocktails | sitefacebook . instagram
Quando for ao Porto quero experimentar o Zenith de lá… talvez seja melhor, talvez seja mais natural, mas que não deixem de fazer a tal tosta com ovo que essa sim era muito boa!
Continue Reading

where to eat | heim café

Foi o primeiro sítio em lisboa onde eu vi pela primeira vez as famosas, e tão boas e que me causavam imensas saudades, french toasts, cá traduzem para torradas francesas que de francesas têm muito pouco… mas posso ser eu que não sei… estranhamente, acho que não têm nada a ver, quando bem feitas com as nossas fatias douradas, mas eu de cozinhar sei pouco.

O heim foi onde eu passei masi tempo durante a licença de maternidade com o babyV, ele habituou-se ao cheirinho a pequeno almoço da mãe com as amigas, com as tias e estrangeiros. Também aqui chegam aos montes e é preciso acertar na hora, abre ás 9 e a essa hora já está cheio, comem e saiem para as suas longas caminhadas… enquanto nós chegamos mais tarde. já foi mais fácil arranjar mesa a qualquer hora e aí entra a minha ciumeira, adorava manter isto um segredo, mas é bom demais… e pelos visto não sou a única a achá-lo!

É tudo excelente eu que o diga que acho que já percorri meio menu, entre mim e as amigas já experimentámos de tudo. Acabando sempre num café excelente!

Numa rua tranquila, limpa e arranjada, onde outros cafés e restaurantes sobrevivem sem caos e quase em harmonia entre vizinhos, adoro esta zona e é perfeita para mim, depois de um grande banquete subir a rua das trinas é o melhor exercício possível!

 

heim café . rua de santos-o-velho 2 e 4. lisboa | facebook | instagram 

Não quero ser repetitiva e tenho alguma dificuldade em decidir-me sobre qual o “breakfast bar” melhor de Lisboa porque na verdade cada um tem uma coisa muito boa que me tira da cama, aqui não há uma, mas diria umas dez. Se não é o melhor é quase! Tudo aqui é bom, a comida, o serviço, a localização, as cores, o ambiente, a água com rodelas de limão, o café, as torradas, as sandes, as panquecas e as waffles, a fruta e o creme de café com suspiros… até o sotaque amoroso de quem nos atende é fenomenal, no fundo em vez de quererem ter só turistas, faz-nos sentir a nós fora cá dentro num tom muito mais simpático e muito menos agressivo do que o que se passa am Lisboa ultimamente. Fico curiosa de saber se noutros pontos do país isto também acontece…

Para quem me continua a sugerir bons sítios para pequenos-almoços, por favor continuem, mesmo que no Algarve ou em Aveiro, hei-de lá chegar!! Adorei!

Continue Reading

where to eat | amelia vs. nicolau

Ah a Amélia. Talvez por ser menina, talvez por ser maior, mais alegre, mais cor-de-rosa, isto sim é espaço para ir, estar e ficar! A milhas, não só em distância mesmo, do seu amado, este espaço não tem nada a ver com o Nicolau.
Que belíssima reunião tive de mulheres cheias de garra a quererem fazer o que gostam e colaborar umas com as outras com ideias geniais e vontade de passar o que melhor fazem a quem quiser! Projectos bons pelo futuro e que sítio bom onde começar algo novo e refrescante. 

Este A é qualquer coisa de magnífico… 

Espaço arejado, cheio de energia boa e luz magnífica, no verão será mega ficar aqui horas… claro que com o sucesso que irá ter não vamos conseguir mesa, mas já lá fui e a experiência não podia ter sido melhor! Super bem tratadas e servidas, não falhou em nada e os empregados, tanto elas como eles, sempre disponíveis, só faltava virem de três em três minutos encherem o copo de água. Amei! Até duvidei por momentos que o Nicolau e a Amelia se conhecessem!!! 
Não sei bem a história por detrás dos dois espaços mas se os donos forem os mesmos… ajudem o Nicolau!
Até a comida soube melhor, mais bonita, mais fresca e não só porque sim. Pode ser do entusiasmo inicial, mas pela afluência e tipo de pessoas, vi ali amigas minhas que são exigentes! Pelo ambiente, pela rotação de pessoas, não duvido que seja bom durante muito tempo. Bem gostava de voltar à baixa lisboeta mais vezes, mas começo a achar que não vale a pena… 
Aqui ao pé de casa há bons lugares para planear o futuro e comer o que há de melhor em Lisboa. 

amelia . rua ferreira borges 101 lisboa | facebook | instagram
Parabéns Amelia! Ainda bem que vieste e por favor fica! 
E se algum destes As desaparecer, eu assumo, fui eu!

Continue Reading

where to eat | dear breakfast

Com este nome, como não me conquistar? só no nome tem umas das minhas palavras e refeições preferidas! A Maria fazia anos, escolheu este sítio para celebrar connosco e eu quase que acho que o escolheu por mim!! 
Espaço zen ao máximo, branquinha, não muito grande, mas o suficiente para ter grupos sentados em três mesas, loiros e estrangeiros claro, só os italianos soavam a casa… e nós! duas morenas e uma loira à conversa sobre o dia da mulher, obras, festas, educação dos filhos e óbviamente sobre como estar bem e saudável!!! Isto enquanto comíamos umas excelentes panquecas… não no topo, mais pesadas e o bacon precisa parecer vidro a partir por mim, otherwise parece tudo muito cozido, mas alto! Muito boas!!! Quando precisarem da lista de pequenos-almoços já sabem!
O espaço é o que mais me conquistou! 
   
Sempre completo, o pequeno-almoço tem que durar horas, e sem hora para acabar… é deixar-se ir, saltar o almoço e tomar um chá ás 17h… depois de um momento destes com amigas ainda tenho mais energia para meter mãos à obra e ui, o que me rendeu a 6ª-feira!!!! 

O açúcar da foto não é meu, mas fica ali bem. O café, esse, é bom bom bom!

dear breakfast . rua das gaivotas 17 . lisboa | facebook | instagram 

Continue Reading

where to eat | fauna&flora

O Fauna&Flora conquistou o primeiro lugar da lista das Melhores Panquecas de Lisboa, por duas razões… Primeiro, são as melhores! Segundo porque não têm um preço absurdo, têm sabor e as combinações são de chorar por mais!

Eu que achava que jamais na vida comeria panquecas salgadas, por exemplo odeio crepes salgados com nhecas de molhos de cogumelos lá dentro… eis que me deparo com a melhor combinação entre salgado e doce, numa só refeição e num só prato!!!!

As salty são simplesmente o melhor prato de comida que me arranca da cama em qualquer dia, a qualquer hora! Quem ainda não provou não sabe o que é o orgasmo gastronómico!
Há imensa coisa boa em Lisboa, é verdade, e sítios novos que agora aparecem que nem cogumelos nem se fala e eu lá vou experimentando todos, tenho uma lista e vou completá-la, mas com as desilusões que se apanham por vezes é bom saber que ao descer da rua há sítios que nos fazem comer coisas boas.

Das duas vezes que fui comi estas Magníficas Salty... lá está, quando o bife da casa é bom para quê inventar!!! O café óptimo, os chás frios podem ter mais sabor, mas eu entretanto já mergulhei no ovo estrelado e no bacon do mais estaladiço que há para acabar a afundar as três panquecas em syrup

Acolhedor como se quer, espaçoso sem encontrões, boa luz e gente de todo o género, incluindo lisboetas que querem viver a sua cidade, já sabem que fico puirça com lugares “da moda” feitos para nórdicos!

Fauna&Flora . rua da esperança, 33 lisboa | facebook | instagram 

Por favor não deixem de provar e visitar este lugar da esperança em bom serviço e boa comida, mas também deixem-no só para mim e as minhas amigas que bem precisamos de sítios assim!

Continue Reading

where to eat | eight

Se não tivesse sido levada, talvez não fosse lá sozinha. Não seria o primeiro sítio onde iria tomar pequeno-almoço, mas tenho tido boa companhia para experimentar coisas novas e boas, algumas mais “normais” que outras, uns sítios mais gulosos, outros mais semi saudáveis, outros mais minimalistas e outros tascas como se deve… mas hoje foi um conceito completamente diferente.

O EIGHT HEALTH LOUNGE fica na Praça da Figueira e todos os meus amigos belgas já lá foram! Mas permitam-me uma pequena introdução para quem só agora me conhece: eu sou o oposto de um vegan! Aqui é tudo vegan, o slogan diz tudo “design and plant based food” e logo eu que entro aqui tenho reservas, mas não deixo de ir!

O espaço é acolhedor embora seja na Praça da Figueira que sempre me pareceu fria e sem piada, fica bem ali por trazer tanta gente diferente aquele cantinho da cidade. O EIGHT não é só um café/bar/restaurante, não sei caracterizar numa só palavra estes sítios novos que aparecem com conceitos fora do meu vocabulário, tem no r/c uma loja com produtos naturais, peças de decoração simples e lindas, tem no primeiro andar um sofá do tricot/crochet… obviamente eu não sei a diferença mas há agulhas enormes e lã pura.

O menu é longo como uma parede e tem tanta coisa que foi preciso pedir um pouco de tudo para não perder nada e poder decidir para uma próxima vez. Cada smoothie, smoothie bowl, tosta, sandes (ou panini…) bebidas e saladas têm só 17 ingredientes e eu fico sempre aflita porque conheço 3, não gosto de 5 e o resto por vezes é-me chinês.

EIGHT . praça da figueira 12A . lisboa | sitefacebook | instagram 

Arriscámos em dois smoothie bowls, duas tostas e dois lattes. Cheios de cor e sabores um tanto ou quanto invulgares. Combinações inesperadas mas que de alguma maneira fazem sentido.
Foi uma experiência muito diferente. Para mim foi também um abrir de olhos, foi todo um novo mundo aquele leite de soja… a tosta de abacate caiu que nem mousse de chocolate, mas vou ter que voltar a comer a tosta de morango para ver se percebi bem. Os smoothies encheram e fiquei cheia de energia para o dia! Faltou o café………

Pena sermos atendidos por todos em inglês quase como que o português nem fosse entendido, quase estranho… em Lisboa são cada vez mais os espaços feitos para os outros e não para nós… nós digo lisboetas que adoramos a cidade, queremos conhecer os cantos à casa e ao entrar em sítios como o EIGHT, sentimo-nos fora de lugar. Os anúncios são em inglês, o menu em inglês e embora, aleluia, falem todos lindamente com vocabulário e não aquelas frases com um “like” no meio mas com tantos erros que mais vale nem tentarem, fiquei com a ligeira sensação que eu é que era de fora. Gosto de ser turista na minha cidade, mas só ás vezes…
Mas como o EIGHT há n espaços assim em Lisboa, e que pena. Mas ok… talvez seja mais fácil partilhar coisas de outras nacionalidades que dizer que os vizinhos lá vão e gostam. Não sei explicar este fenómeno…

Está decidido, volto assim que puder para experimentar pratos de almoço, sou fã de saladas e tostas e pode ser que me sinta mais à vontade, mas quando voltar levo máquina a tiracolo e um mapa na mão!

Continue Reading
  • 1
  • 2
Close Menu
×
×

Cart