tra.pé.zio | #Ttalk . MINIMALISMO

É já esta próxima 4f que fazemos mais um #Ttalk aqui no #trapeziocowork e o tema não podia ser mais actual. Convidámos a querida Ana Couceiro Pires para nos falar deste novo mas tão preciso movimento do MINIMALISMO, e como podemos de facto ser mais feliz com menos.

“Todos queremos ser mais felizes mas muitas vezes não sabemos por onde começar.

Vivemos numa bolha de stress, estamos cansados, cada vez mais ansiosos e angustiados. Os investigadores afirmam que este é o resultado de uma sociedade contemporânea onde o consumismo é muitas vezes vendido como felicidade. Vivemos sob um estado de consumismo frenético capaz de nos trazer alguma felicidade momentânea, mas que depois nos deixa uma enorme sensação de vazio e descontentamento.

Foi precisamente em resposta a estas emoções de desgaste e depressão que nasceu o movimento do Minimalismo. Sob o lema menos é mais, o Minimalismo ajuda-nos a priorizar e simplificar a nossa vida.

Podemos encará-lo como um movimento, mas na verdade este torna-se rapidamente numa forma de estar.

A ideia do minimalismo é começamos por questionar onde encontramos a nossa felicidade e como podemos acrescentar valor à nossa vida. Ao respondermos com sinceridade a estas questões, conseguimos criar uma visão clara de quem somos e do que queremos e rapidamente perceber o que nos é essencial e o que está em excesso na nossa vida.

Com um mindset mais simples e leve, a ideia de eliminar o excesso – de coisas, emoções e relacionamentos – torna-se libertadora. É com este exercício de auto-análise que o minimalismo se torna mais evidente: podemos viver mais – mais felizes, mais conscientes, mais calmos – se tivermos menos. E é com esta máxima – menos é mais – que começamos a aproveitar e entender todos os nossos espaços: físicos, mentais e até digitais.

Acredito que o minimalismo é o ponto de partida para uma nova vida mais organizada, consciente, calma e feliz.

E para nos deliciar com um pequeno almoço óptimo, vamos ter a mesa posta com o LOCAL Your Healthy Kitchen! Não percam, inscrevam-se já: andrea@andreaportugal.pt

Continue Reading

tra.pé.zio | #Ttalk . mãe, mulher, profissional, onde fica o desejo sexual

Aconteceu o mês passado mais um #ttalk, este num modelo diferente, mais intimista, não fosse o tema mais pessoal, mais intimidador e ao mesmo tempo tão libertador. O grupo, mais pequeno, foi coeso e tão interessante.

Recebemos a Psicóloga e Sexóloga Clínica, Marta Xavier Cuntim, que nos ajudou a perceber e connosco nos levou num discurso tranquilo, esclarecedor no mundo que é toda esta pressão que nós mulheres, nos colocamos em cima quando temos e nos exigem que cheguemos a tudo e sempre da melhor maneira possível.

Catering fornecido por Maria Granel e It’s Up to you . com uma mesa, minha, linda decorada para o tema cheia de encarnados, verdes e sabores mais picantes!

Foi muito interessante perceber como tanto do que achamos ser necessidade, é mito, e tanto é exigência nossa. No entanto, foi importante saber que apesar de tudo, o desejo sexual, mesmo que pareça “tarefa” pode estar só adormecido e nem por isso posto de parte. Ele existe sempre, é só preciso acorda-lo!

“No meio da azáfama do dia-a-dia a sensação que fica é que estamos sempre sem tempo para nada. Na hora de escolher o que se faz e o que fica por fazer o que acaba por se adiar é sempre aquilo que não tem impacto no imediato, e o desejo acaba por ficar para segundo plano. Os miúdos, os lanches, as roupas, a preparação da reunião, os almoços e jantares… tudo é importante.” diz Marta Cuntim

“As relações sexuais são fundamentais para a vida do casal, trazem intimidade e estabilidade, ajudam na compreensão e tolerância, diminuem a margem de dúvida. Os benefícios das relações sexuais são de conhecimento geral, mas deixo-lhe aqui alguns que podem ajudar na sua gestão diária:

  • Melhora o sono: o orgasmo potencia uma sensação de relaxamento que faz com que durma melhor. Esta reação tem um efeito prolongado, devido a ação dos neurotransmissores que passam a atuar com mais regularidade e em maior quantidade.
  • Diminui o stress:  uma vez que, no contexto da relação sexual, a hormona Cortisol está presente em menor quantidade, potenciando uma sensação de calma e bem-estar.
  • Diminui a dor: durante o sexo, e acima de tudo durante o orgasmo, o nosso corpo produz endorfina, a hormona responsável por aliviar a sensação de dor.

Quando tiverem tanto que fazer, pensem duas vezes no que realmente fazer e no que realmente faz falta!

Se quiserem saber mais sobre as próximas #Ttalks, ou #Trapéziotalks vejam aqui!

e claro, tenho sempre comigo as minhas companheiras nesta viagem: catariana beato e raquel fortes

A próxima é já esta 4f, dia 26 de junho, 10-13h sobre: MINIMALISMO!

Continue Reading

where to go | caldas da rainha

Descobrir sítios novos no nosso próprio país, está-me no sangue. Não consigo ficar-me pelo que conheço e custa-me não conhecer tudo sobre onde vivo.

Tive a felicidade de viver em muitos lugares diferentes e onde assento o arraial, quero descobrri semrpe mais, seja viajando e procurando, seja a ler sobre a história desse lugar, e nem sonham o que se descobre num simples livro de história.

As Caldas nunca estiveram no meu radar, até há uns anos quando feliz da vida dei de presente de Natal à minha família italiana peças da Bordallo Pinheiro onde contei a sua história e onde elogiei a loiça… mas percebi rapidamente que não podia dizer muito da cidade, pois não me lembrava da útlima vez que lá tinha estado.

Assim surgiu a vontade e embora a oportunidade tenha surgido anos depois, esperei que os meus sogros viessem e rumámos mais a norte para visitar a fábrica das loiças mais bonitas e da cidade mais querida que eu já vi… querida não é a palavra perfeita, mas a sua dimensão e o jardim no meio da cidade fazem deste lugar, querido, acolhedor e misterioso.

Os meus filhos mais crescidos andam na fase do Harry Potter por isso foi com algum xitex que os ocnvenci a virem ver uma lugar especial. Este velho edifício já foi tudo e mais alguma coisa, que neste momento parece estar a ser preparado para um hotel, surprise surprise, parece tirado de um filme do miúdo mágico, do qual ainda me falham alguns pormenores.

Mas não é mágico? Abandonado então dá-lhe um tom misteriosos e um tanto ou quanto tirado de um filme.

Magnífico, não acham? Vale a pena a visita, percorrer o jardim D.Carlos I, que fez a delícia dos miúdos todos e claro a Fábrica Bordallo Pinheiro mesmo ali ao lado, com uma loja rechada de peças lindas, trouxe outras mil para casa e mandei a minha sogra de volta para Milão com outras tantas!

Fábrica Bordallo Pinheiro . rua rafael bordallo pinheiro, 53 | site . facebook . instagram

Continue Reading

#wheretoeat | early birds

Mais um #wheretoeat num sítio giro! Gosto muito de espaços. Não tenho preferência por nenhum tipo de espaços, gosto das sensações que cada lugar me possa trazer.

Espaços bonitos, simples e acolhedores como o EARLY BIRDS tornam qualquer pequeno-almoço tranquilo e apetecível.

Pormenores únicos que fazem só sentido ali, criando um ambiente diferente. Com tantos novos lugares onde comer comida de pequeno-almoço, é bom ver cantos e recantos diferentes como este. Já estava na lista há uns tempos, mas demorou, não só a ida como este post que ficou aqui arrumado, esquecido até. Lembrei-me dele porque estou para lá voltar!

É importante por vezes deixar passar algum tempo, quero ver o espaço com mais calma, quero ver se as abacates já cresceram e pedir umas dicas sobre como as replantar. Quero comer outras coisas no menu, e voltar a dar umas garfadas nestes ovos benedict que deixaram-me muito entusiasmada, comi tão rápido que preciso relembrar!

O atendimento calmo e nada frenético, que parece ter-se instalado em Lisboa, nos locais onde se faz fila à porta, aqui há paz e sossego. Simples e sem pretensões de ser o que não é. Gosto de saber que há tempo.

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart