where to eat | seagull method café

What not to love? Completa-se o trio com mais um brunch café!

Quando conhecemos quem está por detrás destes conceitos giros, destes cafés novos e sítios onde apetece ficar a viver, todo o processo de conhecer toma outra forma.

Este casal amoroso, pais de uma boneca querida, já abriram 3 café/restaurantes em Lisboa, e nunca falham. Começaram pelo Heim,Café, que se não conhecem não entendo como, mas que é obrigatório num passeio por Lisboa, ou uma vinda à metrópole, ou até para descansar no meio desta que pode por vezes também ser uma cidade caótica.

Abriram o Talk.to-me logo depois, com um conceito diferente que apesar de percebermos de onde vem, tem todo um mood mais de almoço, mais zen e menos fome matinal!

Foi com um prazer enorme que soube de mais um, o Seagull Method, ainda vou tentar saber porque se chama assim, é novo, mas sabe a casa. É ainda desconhecido, e ainda bem. Não tirando o valor que os turistas, emigrantes e expatriados têm na nossa cidade e no que podem por ela fazer, acredito que estamos ali no limite do caos, e haver lugares assim é ouro sobre azul.

Comida boa, bem preparada, que cheira bem e não desilude. Conceitos no prato só imaginados por eles, e que de surpresas boas têm tudo. Pratos coloridos, com temperos diferentes e perfeitos ao meu paladar um tanto ou quanto esquisito… cores que vibram, sabores que impactam, simpatia contagiante.

Foi por causa disto que quis logo com a Hanna fazer um passatempo e oferecer um BRUNCH, este aqui de cima, bom como é verde! aos meus seguidores do instagram, não é muita gente, mas é gente que eu sei que gosta destes pequenos mundos de comida de conforto.

Tirem uma manhã para cá vir. Aproveitem o ambiente “homy” que o Seagull oferece e fiquem. Parece que me repito, mas aqui é mesmo preciso ficar, aproveitar o tempo como deve ser gozado… ou como gostaríamos que o tempo fosse, controlado, e com o que nos faz feliz.

seagull method café | rua da palmeira 23 . lisboa | instagram . facebook

Continue Reading

let’s party | um ano da carminho

A Carminho fez 1 ano! Lembram-se dessa emoção? De festejar o primeiro aniversário do primeiro filho?

E quem ainda está por celebrar este momento? Contem-me tudo!

Eu lembro-me bem, da sensação de “conseguimos”, não pelas dificuldades, que apesar de ter tido gémeos, tivémos um ano traqnuilo e cheio de coisas boas. Mas de conquistas! Lembro-me de festejar como se do meu próprio aniversário se tratasse e com eles queria festejar também… talvez bem mais que eles!

Quando a Margarida me pediu que fizesse a festa da Carminho percebi logo aquela ternura do tal primeiro dia de festa apenas pela voz, pela vontade de criar um momento entre família e amigos, que celebrasse este feito juntos!

Como todas as pessoas que vêm ter comigo para um evento, têm algumas ideias já em mente e eu adoro ouvir e saber o que gostam, às vezes quando nos deixam soltas para fazermos o que queremos é mais assustador. A Margarida pediu tons pastel, flores e “não muito rosa”.

De flores nem foi preciso pedir, hoje em dia uso-as em tudo e cada evento fica diferente, único mesmo. Desenhei os pormenores gráficos sem exageros, mas o rosa… ai o rosa… inssisti um bocadinho confesso, mas ainda bem!

O espaço permitiu usarmos o rosa nos seus tons mais naturais, usando rosas de santa teresinha, abertas e em botão, peónias, que apesar de já não estarem na sua época, conseguimos umas abertas e um botões perfeitos de tons lindos e variados.

Tive a preciosa ajuda da cliente e da sua mãe, que meteram mãos à obra e me receberam com arranjos de flores lindos aos quais acrescentei mais uns e que se misturaram na perfeição com tudo o que tinha imaginado e planeado.

O resultado é o que veêm, um mix de tantas texturas diferentes de flores e folhagens, uma mesa carregada de verdes e apontamentos pelo terraço de modo a sentir a festa um pouco por todo o lado.

Falar da festa da Carminho e não falar deste bolo magnífico é impensável. Foi a surpresa do dia! Tenho várias colaboradoras para fazer bolos ou qualquer parte de catering, coisa em que apenas me meto em sugestão, prefiro delegar esse departamento a quem melhor sabe o que faz e tenho tido excelentes colaborações!

Para este momento escolhi a Sweet Cakes que me trouxe o bolo “naked” branco impecável, de cenoura, delicioso by the way! No qual meti o meu cunho personalizado… decorá-lo com flores, que usei na festa toda, para lhe conferirem um mood igual a todo o espaço, mas mais delicado.

Usei apensas as flores mais perfeitinhas e não enormes, aproveitando todos os botões das peónias e das rosas de santa teresinha.

Aqui também contei com a Margarida, que feliz por meter as mãos na massa me foi ajudando a escolher as melhores flores para criar este bolos lindo!

Modéstia à parte, acho que ficou lindo de morrer e perfeitinho. A base decorada por completo, já o andar de cima apenas um terço, para não ficar demasiado cheio e assim respirasse no meio de tanta flor.

Super satisfeita com o resultado final!

O kit gráfico desta festa já está disponível na loja, desde que o publiquei aqui, já os pedidos têm entrado e já há festas em Setembro marcadas para eu lá ir meter o dedo!

Gostaram? Se quiserem ajuda num festa qualquer lá em casa, ou sugestões e dicas, é num instante que vos ajudo!

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart