where to go | caldas da rainha

Descobrir sítios novos no nosso próprio país, está-me no sangue. Não consigo ficar-me pelo que conheço e custa-me não conhecer tudo sobre onde vivo.

Tive a felicidade de viver em muitos lugares diferentes e onde assento o arraial, quero descobrri semrpe mais, seja viajando e procurando, seja a ler sobre a história desse lugar, e nem sonham o que se descobre num simples livro de história.

As Caldas nunca estiveram no meu radar, até há uns anos quando feliz da vida dei de presente de Natal à minha família italiana peças da Bordallo Pinheiro onde contei a sua história e onde elogiei a loiça… mas percebi rapidamente que não podia dizer muito da cidade, pois não me lembrava da útlima vez que lá tinha estado.

Assim surgiu a vontade e embora a oportunidade tenha surgido anos depois, esperei que os meus sogros viessem e rumámos mais a norte para visitar a fábrica das loiças mais bonitas e da cidade mais querida que eu já vi… querida não é a palavra perfeita, mas a sua dimensão e o jardim no meio da cidade fazem deste lugar, querido, acolhedor e misterioso.

Os meus filhos mais crescidos andam na fase do Harry Potter por isso foi com algum xitex que os ocnvenci a virem ver uma lugar especial. Este velho edifício já foi tudo e mais alguma coisa, que neste momento parece estar a ser preparado para um hotel, surprise surprise, parece tirado de um filme do miúdo mágico, do qual ainda me falham alguns pormenores.

Mas não é mágico? Abandonado então dá-lhe um tom misteriosos e um tanto ou quanto tirado de um filme.

Magnífico, não acham? Vale a pena a visita, percorrer o jardim D.Carlos I, que fez a delícia dos miúdos todos e claro a Fábrica Bordallo Pinheiro mesmo ali ao lado, com uma loja rechada de peças lindas, trouxe outras mil para casa e mandei a minha sogra de volta para Milão com outras tantas!

Fábrica Bordallo Pinheiro . rua rafael bordallo pinheiro, 53 | site . facebook . instagram

Close Menu
×
×

Cart