to eat | tiramisu

uma das coisas que mais gosto de fazer e que melhor me sai na cozinha é o TIRAMISU. aprendi esta receita quando, obviamente vivia em Itália com uma amiga, a Lucia de Arezzo, que jurava que era o melhor tiramisu que ela já tinha provado. afirmava que o creme era cremoso, que as bolachas não ficavam ensopadas e o sabor de café não era demasiado forte, uma colherinha de amaretto era o melhor, mas que  o segredo estava no chocolate… em pó claro disse eu… não! em pedacinhos! …foi aí que eu comecei mesmo a estar atenta e a decidir que sendo assim, também quero aprender. o meu tiramisu começou por ser o dela, mas hoje passados tantos anos já é mesmo meu. embora faça questão de lhe avisar quando o vou fazer, nem que seja pela desculpa de lhe enviar uma msg a dizer olá!  |  please enjoy this recipe, it’s a combination of the original, plus my friend Lucias’ version, plus some things i changed… it’s super yum!

ingredientes: 4gemas, 4 claras, 500g mascarpone (eu só uso galbani), 8 c.s. açúcar, 1c.c. grappa, 1 tablete de chocolate preto (de culinária de preferência), 4 bicas (eu só uso café segafreddo), e palitos de la reine (os que couberem)
ingredients: 4egg whites, 4egg yolks, 500g mascarpone (galbani), 8 spoons of sugar, 1tea spoon of grappa, culinary chocolate, 4 expressos (segafreddo done the old way), biscuits (de la reine)

STEP 1: fazer café à moda quase antiga… muito melhor! quando estiver pronto meter um recipiente baixo de largo para arrefecer . make your expressos! let them cool in a shallow recipient
STEP 2: separar gemas e claras . separate your yolks and whites
STEP 3: juntar o açúcar ás gemas e misturar até cremoso . mix sugar and yolks together until creamy
STEP 4: juntar ao creme o mascarpone (até delicioso e homogéneo) . mix the mascarpone into the yolk/sugar cream
STEP 5: juntar uma colherinha de grappa! (mil vezes melhor que o amaretto, pois não tira o sabor do café e do chocolate, aliás, intensifica!) . add the teaspoon of grappa……..yum
STEP 6: quando o café estiver mais frio que quente, passar levemente os palitos pelo café sem os embeber completamente, virados com a parte de açúcar para cima . dispo-los na base da travessa que vai usar . when the coffee is colder, pass through it the biscuits, just slightly not soaking them (unless you prefer it) . display them as the frist layer of your serving dish
STEP 7: bater as claras em castelo . beat your egg whites until stiff peaks
STEP 8: misturar as claras no creme sem as quebrar . colocar o creme por cima dos palitos . mix the egg whites with the cream mixture and put it over the biscuits
STEP 9: partir o chocolate em bocadinhos “à paulada” e espalhá-los por cima do creme… a ideia é que não sejam pedaços, mas um pó mais crocante . vão ver a diferença que faz. já experimentei ralar e não fica mau, mas eu adoro trincar! . break the chocolate using a kitchen towel and rolling pin to break it into little chunks/powder and sprinkle it on top

meter no frigorífico no mínimo na manhã do jantar em que o vai servir. quanto mais pequena e alta a travessa melhor, mais creme em cada porção! acompanhar com uva verde (vai ver que é delicioso) ou com frutos vermelhos que ficam sempre bem com chocolate, café e mascarpone… yum! . it’s best when in the fridge for at least from morning until night, if you serve it then. the smaller and higher the dish is the creamier it will all be. serve it with green grapes, or any red fruit… yum!

a imagem do produto final… nem deu tempo de a tirar! comeu-se num instante… | sorry about no final product… we ate it all so quickly!

Continue Reading

to eat | tiramisu

uma das coisas que mais gosto de fazer e que melhor me sai na cozinha é o TIRAMISU. aprendi esta receita quando, obviamente vivia em Itália com uma amiga, a Lucia de Arezzo, que jurava que era o melhor tiramisu que ela já tinha provado. afirmava que o creme era cremoso, que as bolachas não ficavam ensopadas e o sabor de café não era demasiado forte, uma colherinha de amaretto era o melhor, mas que  o segredo estava no chocolate… em pó claro disse eu… não! em pedacinhos! …foi aí que eu comecei mesmo a estar atenta e a decidir que sendo assim, também quero aprender. o meu tiramisu começou por ser o dela, mas hoje passados tantos anos já é mesmo meu. embora faça questão de lhe avisar quando o vou fazer, nem que seja pela desculpa de lhe enviar uma msg a dizer olá!  |  please enjoy this recipe, it’s a combination of the original, plus my friend Lucias’ version, plus some things i changed… it’s super yum!

ingredientes: 4gemas, 4 claras, 500g mascarpone (eu só uso galbani), 8 c.s. açúcar, 1c.c. grappa, 1 tablete de chocolate preto (de culinária de preferência), 4 bicas (eu só uso café segafreddo), e palitos de la reine (os que couberem)
ingredients: 4egg whites, 4egg yolks, 500g mascarpone (galbani), 8 spoons of sugar, 1tea spoon of grappa, culinary chocolate, 4 expressos (segafreddo done the old way), biscuits (de la reine)

STEP 1: fazer café à moda quase antiga… muito melhor! quando estiver pronto meter um recipiente baixo de largo para arrefecer . make your expressos! let them cool in a shallow recipient
STEP 2: separar gemas e claras . separate your yolks and whites
STEP 3: juntar o açúcar ás gemas e misturar até cremoso . mix sugar and yolks together until creamy
STEP 4: juntar ao creme o mascarpone (até delicioso e homogéneo) . mix the mascarpone into the yolk/sugar cream
STEP 5: juntar uma colherinha de grappa! (mil vezes melhor que o amaretto, pois não tira o sabor do café e do chocolate, aliás, intensifica!) . add the teaspoon of grappa……..yum
STEP 6: quando o café estiver mais frio que quente, passar levemente os palitos pelo café sem os embeber completamente, virados com a parte de açúcar para cima . dispo-los na base da travessa que vai usar . when the coffee is colder, pass through it the biscuits, just slightly not soaking them (unless you prefer it) . display them as the frist layer of your serving dish
STEP 7: bater as claras em castelo . beat your egg whites until stiff peaks
STEP 8: misturar as claras no creme sem as quebrar . colocar o creme por cima dos palitos . mix the egg whites with the cream mixture and put it over the biscuits
STEP 9: partir o chocolate em bocadinhos “à paulada” e espalhá-los por cima do creme… a ideia é que não sejam pedaços, mas um pó mais crocante . vão ver a diferença que faz. já experimentei ralar e não fica mau, mas eu adoro trincar! . break the chocolate using a kitchen towel and rolling pin to break it into little chunks/powder and sprinkle it on top

meter no frigorífico no mínimo na manhã do jantar em que o vai servir. quanto mais pequena e alta a travessa melhor, mais creme em cada porção! acompanhar com uva verde (vai ver que é delicioso) ou com frutos vermelhos que ficam sempre bem com chocolate, café e mascarpone… yum! . it’s best when in the fridge for at least from morning until night, if you serve it then. the smaller and higher the dish is the creamier it will all be. serve it with green grapes, or any red fruit… yum!

a imagem do produto final… nem deu tempo de a tirar! comeu-se num instante… | sorry about no final product… we ate it all so quickly!

Continue Reading

on my way to work | jardim das amoreiras

sempre disse que adoro o trajecto que faço para ir trabalhar, falo no chiado, falo no eléctrico 28, falo no jardim da estrela… mas nos entretanto há outro percurso que faço a caminho do meu outro trabalho, aquele que mete tecidos, fitas, anjinhos e coelhinhos, e passo por aqui. como costumo ir já ao fim do dia por vezes nem noto o que se passa até lá chegar, mas por vezes tenho a sorte de ir logo cedo e hoje adorei ver o que me rodeia a caminho do mini mundo. fui madrinha pela primeira vez nesta igreja, já lá vão 19 anos e se bem me lembro não era um jardim para passar tempo, não tinha nem quiosque nem parque infantil, e agora é o que é, lindo, limpo, arranjado, com café bom e bolinhos caseiros, e uma parque infantil que se bem que pequeno e um pouco ou quanto estranho é bom para os pôr aos pulos. não é ao lado de casa daí não ser o “nosso” parque, mas poderia muito bem ser um sitio giro para o grupo das meninas levarem os seus próprios coelhinhos. quero-vos contar tudo, mas quando acho que é a altura boa, surge outra ainda melhor! por isso março será o mês das novidades e eu vou adorar contar tudo de uma vez.
neste jardim não há só café e escorregas, há também o Aquedutos das Águas Livres, a Mãe D’Água, a Fundação Árpád Szenes Vieira da Silva e claro a Capela de Nossa Senhora de Monserrate. aproveitem este solinho matinal e passeiem por aqui!

jardim das amoreiras | são mamede | lisboa

i’ve always said i love the way i take to work, the streets, the chiado neighborhood, the tram 28, the park close to our home, but in between sometimes i take another route to my other job, the one that makes me be surrounded by pretty fabric, ribbon, angels and bunnies, and when i do this i cross this garden. most of the time, at the end of the day, but sometimes i’m really lucky and walk by it in the morning, just like today. i don’t remember it having this coffee place and the kids’ park when i was younger, but i remember this church, i became a godmother of a gorgeous girl 19 years ago in that chapel… it’s not next door like the one we go to all the time, but it’s close enough for my “girls” group to come for breakfast and kids on sunday morning i’m sure. i want to tell you all about this new route for work, but when there’s a good time to tell you, another better thing happens and i wait a bit more, but march will be a new month soon and with it many new things. so i’ll wait until then. 
besides the coffee, which yes i’m abosessed about, i just love good coffee on the way to work, and the tiny park, there’s also the Water Museum (inside the actual acqueduct), the Árpád Szenes Vieira da Silva Foundation and of course the Chapel of Our Lady of Monserrate. enjoy it on sunny mornings like this you’ll love it!

Continue Reading

on my way to work | jardim das amoreiras

sempre disse que adoro o trajecto que faço para ir trabalhar, falo no chiado, falo no eléctrico 28, falo no jardim da estrela… mas nos entretanto há outro percurso que faço a caminho do meu outro trabalho, aquele que mete tecidos, fitas, anjinhos e coelhinhos, e passo por aqui. como costumo ir já ao fim do dia por vezes nem noto o que se passa até lá chegar, mas por vezes tenho a sorte de ir logo cedo e hoje adorei ver o que me rodeia a caminho do mini mundo. fui madrinha pela primeira vez nesta igreja, já lá vão 19 anos e se bem me lembro não era um jardim para passar tempo, não tinha nem quiosque nem parque infantil, e agora é o que é, lindo, limpo, arranjado, com café bom e bolinhos caseiros, e uma parque infantil que se bem que pequeno e um pouco ou quanto estranho é bom para os pôr aos pulos. não é ao lado de casa daí não ser o “nosso” parque, mas poderia muito bem ser um sitio giro para o grupo das meninas levarem os seus próprios coelhinhos. quero-vos contar tudo, mas quando acho que é a altura boa, surge outra ainda melhor! por isso março será o mês das novidades e eu vou adorar contar tudo de uma vez.
neste jardim não há só café e escorregas, há também o Aquedutos das Águas Livres, a Mãe D’Água, a Fundação Árpád Szenes Vieira da Silva e claro a Capela de Nossa Senhora de Monserrate. aproveitem este solinho matinal e passeiem por aqui!

jardim das amoreiras | são mamede | lisboa

i’ve always said i love the way i take to work, the streets, the chiado neighborhood, the tram 28, the park close to our home, but in between sometimes i take another route to my other job, the one that makes me be surrounded by pretty fabric, ribbon, angels and bunnies, and when i do this i cross this garden. most of the time, at the end of the day, but sometimes i’m really lucky and walk by it in the morning, just like today. i don’t remember it having this coffee place and the kids’ park when i was younger, but i remember this church, i became a godmother of a gorgeous girl 19 years ago in that chapel… it’s not next door like the one we go to all the time, but it’s close enough for my “girls” group to come for breakfast and kids on sunday morning i’m sure. i want to tell you all about this new route for work, but when there’s a good time to tell you, another better thing happens and i wait a bit more, but march will be a new month soon and with it many new things. so i’ll wait until then. 
besides the coffee, which yes i’m abosessed about, i just love good coffee on the way to work, and the tiny park, there’s also the Water Museum (inside the actual acqueduct), the Árpád Szenes Vieira da Silva Foundation and of course the Chapel of Our Lady of Monserrate. enjoy it on sunny mornings like this you’ll love it!

Continue Reading

the sun on my feet

quase completamente boa e a respirar melhor! uma gastroenterite, mais uma gripe forte com momentos de sinusite e renite muito fortes de querer viver no escuro, fizeram de mim algo nada sexy e nem minimamente interessante. espero estar de volta com força, com posts, com fotos e com boas noticias. obrigada a todas pelos desejos de melhoras e espero mesmo que tenha sido o fim do meu inverno… agora já só quero mesmo primavera! e este sol nos meus pés que entre pela janela a dentro…

almost completely well and breathing much better! a stomach flu and a cold have definitely taken it’s toll on me, with my sinus and alergies not helping, making me want to hibernate in a cave… it is not sexy at all! i’m hoping to be back on my feet finally today and back to blogging, writting, working, photos and some great news, but all in it’s time. and i most of all hope this is it, for my winter. all i need and want is spring. or this amazing warm sun warming my feet, that comes through from the window…
Continue Reading

the sun on my feet

quase completamente boa e a respirar melhor! uma gastroenterite, mais uma gripe forte com momentos de sinusite e renite muito fortes de querer viver no escuro, fizeram de mim algo nada sexy e nem minimamente interessante. espero estar de volta com força, com posts, com fotos e com boas noticias. obrigada a todas pelos desejos de melhoras e espero mesmo que tenha sido o fim do meu inverno… agora já só quero mesmo primavera! e este sol nos meus pés que entre pela janela a dentro…

almost completely well and breathing much better! a stomach flu and a cold have definitely taken it’s toll on me, with my sinus and alergies not helping, making me want to hibernate in a cave… it is not sexy at all! i’m hoping to be back on my feet finally today and back to blogging, writting, working, photos and some great news, but all in it’s time. and i most of all hope this is it, for my winter. all i need and want is spring. or this amazing warm sun warming my feet, that comes through from the window…
Continue Reading

tea for flu…

estudos demonstram que o chá verde, “mergulhado” entre 3 a 5 minutos, é a melhor fonte comestível de catequinas, compostos de plantas que interrompem os danos oxidativos nas células. junte-lhe o sabor fresco do anti-inflamatório gengibre e romã para mais nutrientes! . martha stewart
studies have shown that green tea, steeped 3 to 5 minutes, is the best food source of catechins, plant compounds that halt oxidative damage to cells. flavor it with fresh, anti-inflammatory ginger and pomegranate for an extra nutrient punch . marth stewart
Continue Reading

tea for flu…

estudos demonstram que o chá verde, “mergulhado” entre 3 a 5 minutos, é a melhor fonte comestível de catequinas, compostos de plantas que interrompem os danos oxidativos nas células. junte-lhe o sabor fresco do anti-inflamatório gengibre e romã para mais nutrientes! . martha stewart
studies have shown that green tea, steeped 3 to 5 minutes, is the best food source of catechins, plant compounds that halt oxidative damage to cells. flavor it with fresh, anti-inflammatory ginger and pomegranate for an extra nutrient punch . marth stewart
Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart