tra.pé.zio | #Ttalk . viver das redes

Este foi o grupo do primeiro #Ttalk . Viver das Redes (ou não), e que grupo! Que dia, que manhã e que conversa boa! Tudo começou com uma ideia para onde arrastei duas pessoas extraordinárias, a Catarina Beato e a Raquel Fortes nem hesitaram e criámos um ambiente, não só de trabalho, bom e fácil, super interessante e motivador. Cada uma com o seu background, com a sua experiência conseguimos as três fazer maravilhas. 
Tem sido um momento especial na minha vida, sentir o apoio moral e até palpável de um grupo que poderia noutro período da vida nem sequer se juntar mas que por um acaso perfeito acabou por conseguir criar oportunidades e momentos especiais. 
Um desses momentos foi este, ontem no espaço Tra.pé.zi.o.
As #Ttalks, conversas à mesa com tema e pequeno-almoço.
Nesta primeira edição, a querida Fabiana do TheFoodForReal trouxe-nos o que tem de melhor, bolo de milho (yum), húmus, pão, fruta fresca e frutos secos que não só desapareceram em três segundos como eu guardei o resto do bolo só para mim enquanto tiver que fazer balanços trimestrais para várias marcas!

  

O tema da primeira #Ttalk foi sobre o viver das redes, ou seja se de facto se pode ou não viver DAS redes e como é que isso acontece ao longo de tempo. Trocámos impressões de quem o faz há anos, de quem tenta mas não sabe como, de quem não quer de todo mas que por questões de trabalho e de maior publicidade a isso se sente obrigado. E ainda de quem vive das redes por gerir redes sociais de outras personalidades/marcas. 
Do meu lado foi importante transmitir os pontos essenciais do que vê uma marca quando olha para uma influenciadora ou blogger, ou um simples seguidor. Que relação têm que ter os seguidores com marcas, ou outras personalidades. Que rede de colaborações são eficazes na construção de uma identidade digital e que lugar ocupa no mundo das redes sociais. Tudo isto fluiu como conversa entre amigas, entre dentadas e chá quente. 

Perguntam-me muitas vezes o que é a Tra.pé.zi.o, é um colectivo de pessoas, e no fundo é simples, é uma forma geométrica com os lados todos diferentes que criam um todo, lados esses igualmente importantes. No circo, como na vida, é dos momentos mais perigosos, mais desafiantes, com a certeza porém de que até podemso cair, temos rede para nos apoiar. 
É quando nos aventuramos que precisamos de mais apoio, principalmente quando seguimos sozinhas, de nos circundar de quem nos pode ajudar, proteger, orientar e com quem podemos partilhar e desenvolver ideias. Ao contrário do que podem dizer, para mim a inspiração vem do mais simples, dos momentos mais livres e menos stressantes. Sou muito organizada e metódica, por vezes esses dois aspectos tomam conta da parte mais criativa e da relaxada que há em mim, por isso é importante o contacto com os outros e com o mundo que me rodeia. 
Estas conversas são isso mesmo, porque fecharmo-nos num cubículo, num bunker, numa cave e esquecer que há mundo, quando nos podemos mostrar e mostrar o que fazemos, partilhar e repartilhar, criando uma rede de contactos e principalmente de força e energia positiva. 

O resultado não podia ter sido melhor, superou as expectativas e foi acima de tudo um excelente momento de convívio. Obrigada a todas as presentes:

Para mais informações sobre as #Ttalks por favor enviem email para : andrea@andreaportugal.pt
O próximo já está agendado para 27 de Fevereiro . 10-13h . “fotografia para instagram”

Continue Reading

let’s party | panda

Para o Vasco o panda não é apenas um canal na televisão, aliás o gosto por pandas surgiu muito cedo, mal estava um minuto a ver bonecos. Adora televisão, mas na verdade senta-se à espera que apareça o panda a mexer.se, dançar, a cantar os parabéns, etc. Esta paixão tornou-se numa brincadeira engraçada cá em casa, todos à procura dos pandas do mundo, já o encontrámos nos sítios mais estranhos e onde menos se espera, ele até vê nas nuvens e sombras… muito à frente! 
Para este aniversário, tentando esquecer que o primeiro tinha sido celebrado “fora de horas” e com atraso, dediquei-me por completo para que ele percebesse que era tudo dedicado a este miúdos que nos enche a casa de coisas fofas e que faz a delícia de todos. 
O tema panda era mais que óbvio, mas não claramente do canel, sem três mil cores, e sem franschisings desnecessários. A mãe deu-se ao trabalho e desenhou tudo à mão, mesmo sabedo que ficaria dias a fio a cortar peças minúsculas e usar durante umas horas a pistola de cola quente. Valeu a pena, porque se vissem o que ele abriu os olhos e sorriu e gritou “uá uá” (panda na linguagem dele) diriam o mesmo. No fundo é para isto que eu não durmo e passo meses a pensar nas festas deles!

Um cenário de bambu e um panda enorme fizeram as delíscias dele e dos primos “que grande tia” ouvi mil vezes, “está escondido na selva de bambú” ora bem, é isso mesmo meus queridos!

Enquanto montava, pedi que a Mariana, do ProjectoAlfacinha me viessem ajudar e trazer o que melhor faz na cozinha, os seus excepcionais CinnamonRolls, que na verdade vêm da Joana Roque adaptados! Magníficos! Só para dizer o quanto eram bons, a certa altura tirei-os da mesa para poder trazer “restos” para casa… nestes eventos como muito pouco porque não posso parar um segundo e achei por bem reservar-me dois rolinhos para mim!

Adaptar toda a mesa ao cenário que se quer criar, neste caso fiz a continuação do mural para a mesa, e como se trata de uma mesa de 3m não valia a pena enchê-la toda de comida, 1/3 dela foi ocupado pela tal floresta de bambu. Alguns adereços como os potes para as pipocas arranjei nos mesmo tons do bambu tal como os copos. Juntei loiça e bases entre os verdes, brancos, pretos e de madeira para lhe dar um ar mais natural. Pela mesa espalhamos folhas mini e mini pompons pretos… que deu mote a muita galhofa aos miúdos!

Há sempre um momento em que o cansaço resulta em disparate, eu ia rasgando este balão de tanta força que fiz, são mal feitos e um tanto ou quanto mal pensado. 
Estas máscaras foram o presente que demos aos convidados miúdos, qual gomas, doces ou coisas que nem duram, estas servem para muita brincadeira! 

Todo um kit completo!

kit festa panda | compre já!

Continue Reading

where to eat | doló

Um dia passei à porta e adorei o que vi, um espaço soalheiro, amarelo torrado, azulejo de padrão lindo, montra cheia de bolos e croissants estaladiços, pão de ló fresquinho e tantas sobremesas prontas a levar para casa.
Abriu em Setembro e já é um sucesso, entrar aqui é certo que se seja bem atendido, ambiente super acolhedor e um cheirinho perfeito de coisas boas a sair do forno. E o café… just like I like it! 

Há uma lista enorme de possibilidades de encomendas, salgados ou doces e se eu tivesse uma foto mostrava-vos uma fotografia da magnífica pavlova que a Joana faz… para além de maravilhosa de boa, é linda! E eu adoro pavlova… mas este pão de ló é qualquer coisa! 

A Doló na verdade identifica-se ocmo Casa de Chá, e que chás! Tem mil e uma opções e sabores para tomar com um scone ou rolos de chocolate, yum, ou melhor ainda levar uma caixa e disfrutar no conforto de casa. Há tantas por odne escolher e para oferecer. 

Quando puderem entrem, disfrutem e fiquem um bocado, também há almoços divinais. Tudo caseirinho e fresco, tenh oa certeza que vão adorar!

doló casa de chá . rua santo antónio à estrela 136, lisboa | facebook . instagram

Continue Reading

viver das redes (ou não) | Ttalks

tra.pé.zi.o . #Ttalks | inscrições e info: andrea@andreaportugal.pt
Começam já este mês, e as Ttalks serão a partir de agora um evento mensal e um evento para todos. Queremos juntar num só espaço um ambiente de partilha e apoio para um tema ou vários, pois não queremos que falte conversa. À volta da mesa, e que mesa será essa com um pequeno-almoço preparado pela Raquel que tanto me tem ensinado sobre comer bem e acima de tudo sentir-se bem! vamos poder trocar opiniões e ouvir várias experiências diferentes sobre um tema e gozar de um momento único de partilha e convívio. 
Os temas vão variando, mas sempre com vontade de vos dar a conhecer os nossos, meus e da Catarina e Raquel, lados da coisa… ou seja nem tudo é branco ou preto, há imensos tons de cinzento! ou neste caso, vamos dizer há imensos tons de amarelo e por isso mesmo várias maneiras de viver na redes, ou até talvez nem se viva das mesmas. 
Nesta primeira sessão, o tema abrange isso mesmo, mods diferentes de Viver das Redes, ou quem sabe nem se viva delas, mas como é feita essa distinção ou precisamos delas na mesma, indepndentemente do que fazemos. Será uma exigência pessoal, ou apenas profissional? E como dentro desses dois mundos nos trazem mais coisas positivas ou negativas. No fundo queremos dar-vos a conhcer como nós as vivemos para sabermos mais sobre como as querem viver vocês! 
É bom partilhar e as nossas Ttalks servem mesmo para isso. 
Venham fazer parte desta rede!

Continue Reading

have a great week | 01.2019

#haveagreatweek | 01.2019 . starting a new year of quotes, and because whoever knows me really well knows how much i love to sing and how i used to write every single lyric i could from music on the radio, because i truly believe a song is as good as it’s message… here is a new whole year of quotes… in music!
for those who are lost in translation “i stop when i hear your name, can’t explain, everything in you and touched me, you make me want to be better” …which in english has less of an effect, but her voice is international! love it
MARO just amazing! (mariana secca, gosto mesmo de ti!)


Continue Reading

have a great week | 01.2019

maro | paro quando oiço o teu nome

#haveagreatweek | 01.2019 . starting a new year of quotes, and because whoever knows me really well knows how much i love to sing and how i used to write every single lyric i could from music on the radio, because i truly believe a song is as good as it’s message… here is a new whole year of quotes… in music!

for those who are lost in translation “i stop when i hear your name, can’t explain, everything in you and touched me, you make me want to be better” …which in english has less of an effect, but her voice is international! love it

MARO just amazing! (mariana secca, gosto mesmo de ti!)

Continue Reading

where to shop | maria do mar

Parte da minha pesquisa deste ano para presentes de Natal, antes de eu achar que ia ficar sem festejos e teria que atrasar tudo até a saúde voltar cá para casa, passou por aqui! 
A loja Maria do Mar surpreendeu, e bem! Um espaço diferente, mais industrial mas cheio de ternura. Ao entrar sentimos o frio dos pés direitos altíssimos, mas o quente dos materiais usados na decoração da loja. Cheia de camas, berços, edredons, mantinhas e pormenores aconchegantes para os babies lá de casa, este espaço tem mil e um produtos por onde perder a cabeça, escolhidos a dedo e marcas giríssimas que hoje em dia se dedicam a 100% ao conforto, à originalidade e detalhe de cada peça. Para não falar dos milhares de brinquedos e jogos de madeira , super didáticos, modernos e giros que tem. 
É que até os contadores, ou tomadas ficam perfeitos no meio de peluches e peças de homewear. 

  

As escolhas são infinitas e embora agora já não vá a tempo de comprar presentes de Natal, o ano está cheio de aniversários de miúdos e sobrinhos e principalmente e bebés a caminho! Uma excelente mareira de passar um momento entre coisas queridas. 

Tenham apenas cuidado com uma coisa, é possível sair daqui a querer mais filhos! E eu então… mais filhas!

E se achavam que esta loja se dedicava apenas aos mais pequeninos, enganam-se, nós, adultas, mães, mulheres também podemos perder a cabeça e de que maneira perguntam? Eu perdi ao ver as agendas e cadernos que é coisa para eu ir ao médico ver se trato esta minha obcessão por objectos de escritórios. E a lindíssima bicicleta? Para além de linhas perfeitas e super ocnfortável, a cor… ai a cor desta bicicleta! 
maria do mar . rua acácio paiva 74, lisboa | site . facebook . instagram

Continue Reading

where to shop | maria do mar

Parte da minha pesquisa deste ano para presentes de Natal, antes de eu achar que ia ficar sem festejos e teria que atrasar tudo até a saúde voltar cá para casa, passou por aqui! 

A loja Maria do Mar surpreendeu, e bem! Um espaço diferente, mais industrial mas cheio de ternura. Ao entrar sentimos o frio dos pés direitos altíssimos, mas o quente dos materiais usados na decoração da loja. Cheia de camas, berços, edredons, mantinhas e pormenores aconchegantes para os babies lá de casa, este espaço tem mil e um produtos por onde perder a cabeça, escolhidos a dedo e marcas giríssimas que hoje em dia se dedicam a 100% ao conforto, à originalidade e detalhe de cada peça. Para não falar dos milhares de brinquedos e jogos de madeira , super didáticos, modernos e giros que tem. 

É que até os contadores, ou tomadas ficam perfeitos no meio de peluches e peças de homewear. 

As escolhas são infinitas e embora agora já não vá a tempo de comprar presentes de Natal, o ano está cheio de aniversários de miúdos e sobrinhos e principalmente e bebés a caminho! Uma excelente mareira de passar um momento entre coisas queridas. 

Tenham apenas cuidado com uma coisa, é possível sair daqui a querer mais filhos! E eu então… mais filhas!

E se achavam que esta loja se dedicava apenas aos mais pequeninos, enganam-se, nós, adultas, mães, mulheres também podemos perder a cabeça e de que maneira perguntam? Eu perdi ao ver as agendas e cadernos que é coisa para eu ir ao médico ver se trato esta minha obcessão por objectos de escritórios. E a lindíssima bicicleta? Para além de linhas perfeitas e super confortável, a cor… ai a cor desta bicicleta!

maria do mar . rua acácio paiva 74, lisboa | site . facebook . instagram

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart