coroas de natal | cenário

Ainda me custa a crer que tivémos um Natal "normal"... até sábado não acreditei, até que ouvi as palavras "já aí vem a drª. para lhe dar alta" e foram as palavras mais melódicas que ouvi. Ao chegarmos a casa, apesar de termos árvore e calendário de advento já montados, percebi o quão me deitou abaixo esta estadia no hospital... e o quão não estava a encher a vida do V com ambiente natalício... foi assim que domingo e 2ªf passei os dias entre embrulhos, florista, terraço a fazer coroas de natal, no chão a tentar fazer arranjos sozinha, centros de mesa e ao mesmo tempo encher a casa de cheiro a natal. 



Os mais velhos deliraram, e que bem que me sobe vê-los felizes, juntos ao mano que ainda nem tinha percebido o que era bem o Natal, já que o ano passado ainda só tinha 11 meses e passou-o doente... mal sabiamos. 

Para as coroas de Natal, já andava há uns tempos a querer usar tons mais claros, nada na minha casa combina com vermelhos e verdes e usar esses tons no Natal, fica esquisito, pois o sofá é um tom cinza azulado, mais o tapete lindo que adoro azul água cinza e temos muitos apontamentos de madeira clara... pensei em branco, mas tirei logo essa ideia da cabeça pois ao pensar no que podia usar branco, o que é maleável é muito primaveril, o que é invernal, como as lindíssimas bolas de algodão, não cede nem um milímetro para coroas. 

Foi então que me lembrei que embora mais raras, e mais caras, existem em alguns sítios bagas amarelas nesta altura, e a minha querida Alcina, que me guarda as melhores flores e verdes quando preciso, tinha! Para combinar usei pinheirinho do mais barato e mole juntamente com eucalipto, este eucalipto é diferente, tem um nome que eu nunca sei qual é, mas quando o vejo adoro e a meu ver pode ser usado o ano todo. Maleável, ligeirinho e com folhas lindas e pequenas para não atafulhar. 

Para rematar acrescentei o pormenor das mini maçarocas, também elas amarelas mais clarinhas, símbolo de abundância, que ajuda a completar e dar-lhe um equilíbrio perfeito. 




Penduradas com uma simples fita amarela torrada de cetim, parece que adivinho quando guardo tudo! Preenchem a parede atrás do sofá e a casa cheira tão bem. Adoro o cheiro a pinhal e eucaliptal.

Se não souberem como fazer coroas, é um processo super simples, mas que requer tempo e algum planeamento. Atenção que as bagas, ambora lindas requerem alguma atenção, quando frescas são super frágeis, caiem imenso enquanto as trabalhamos, mas basta umas horas sem água e ficam mais secas, sem perder a cor nem o formato, e deixam de cair. É mágico, até porque como são caras... sim, são mesmo... é bom que não se percam pelo chão!




E funcionou lindamente como cenário, afastei o sofá, metemos o pai a trabalhar, e como não houve tempo para grandes sessões fotográficas, fizémos a nossa caseirinha e se vissem o processo todo, poderiam ver o quanto precisavamso de estar juntos a rir! Só o Vasquinho é que não achou imensa piada, ele é mais hospitais!


Boas festas a todos!!

No Comments Yet, Leave Yours!