where to eat . artisani

das noites das férias de verão, o que mais gosto de me lembrar, são os passeios noturnos em direcção à praia com o objectivo de comer um mega gelado, não um “olá” mas um gelado à séria… o que para mim se traduzia num cone com duas bolas, tudo com tons brancos! hoje, como mãe de dois miúdos gulosos (saiem à mãe) por um lado preferia evitar exageros de doces, mas poder dizer “depois do jantar vamos a pé comer um gelado” sem ter que estar no local de férias é um luxo do qual eu não quero abdicar, nunca. em 30m (leiam-se metros) estamos à frente de um maiores palácios de lisboa, com uma vista para umas das nossas colinas mais bonitas e com um pôr de sol magnífico. a nossa caminhada tinha como objectivo a nova geladaria ali do bairro, mas infelizmente e ao contrário do que chamam, gelados artesanais de roma, ao contrário dos mesmos em roma, não estão abertos depois das 19:30, ou seja, não estão a contar com os lisboetas que gostam de passear ao ar livre em direcção ao gelado, temos pena, mas quando uns perdem, ganham outros e a nossa caminhada apenas se desviou para um dos melhores gelados da nossa cidade… e o nome diz tudo, artisani, gelado do bom e tão despretensioso… odeio que me façam flores e espátulas com formas estranhas no gelados… o pequeno M gosta sempre do seu chocolate e engole-o com um apetite que só visto, claro que fica depois três horas a pedir outro enquanto o resto da família delicia-se com os seus, o pequeno F prefere morango do fresquinho… deixa-o derreter completamente, saboreia cada colher a um ritmo lento e como se não quisesse nunca que acabasse, o pai prefere os verdes sejam eles de menta ou pistacho (prevenindo assim que ninguém lhe roube nem uma colher…) e a mãe, como sempre, prefere os brancos, começando sempre por ordem de stracciatella, panna, cheesecake, baunilha, menos coco!! e lá nos deliciamos com um mimo tão saboroso! deu-nos pedalada para voltarmos e descansarmos da semana! viva a artisani que está aberta até ás 23:00 nestas noites boas de verão!
artisani . rua álvares cabral 65B . lisboa . 12:30-21:30 (23:00 6f.sat) . todo o ano|all year roud

Continue Reading

where to eat . artisani

das noites das férias de verão, o que mais gosto de me lembrar, são os passeios noturnos em direcção à praia com o objectivo de comer um mega gelado, não um “olá” mas um gelado à séria… o que para mim se traduzia num cone com duas bolas, tudo com tons brancos! hoje, como mãe de dois miúdos gulosos (saiem à mãe) por um lado preferia evitar exageros de doces, mas poder dizer “depois do jantar vamos a pé comer um gelado” sem ter que estar no local de férias é um luxo do qual eu não quero abdicar, nunca. em 30m (leiam-se metros) estamos à frente de um maiores palácios de lisboa, com uma vista para umas das nossas colinas mais bonitas e com um pôr de sol magnífico. a nossa caminhada tinha como objectivo a nova geladaria ali do bairro, mas infelizmente e ao contrário do que chamam, gelados artesanais de roma, ao contrário dos mesmos em roma, não estão abertos depois das 19:30, ou seja, não estão a contar com os lisboetas que gostam de passear ao ar livre em direcção ao gelado, temos pena, mas quando uns perdem, ganham outros e a nossa caminhada apenas se desviou para um dos melhores gelados da nossa cidade… e o nome diz tudo, artisani, gelado do bom e tão despretensioso… odeio que me façam flores e espátulas com formas estranhas no gelados… o pequeno M gosta sempre do seu chocolate e engole-o com um apetite que só visto, claro que fica depois três horas a pedir outro enquanto o resto da família delicia-se com os seus, o pequeno F prefere morango do fresquinho… deixa-o derreter completamente, saboreia cada colher a um ritmo lento e como se não quisesse nunca que acabasse, o pai prefere os verdes sejam eles de menta ou pistacho (prevenindo assim que ninguém lhe roube nem uma colher…) e a mãe, como sempre, prefere os brancos, começando sempre por ordem de stracciatella, panna, cheesecake, baunilha, menos coco!! e lá nos deliciamos com um mimo tão saboroso! deu-nos pedalada para voltarmos e descansarmos da semana! viva a artisani que está aberta até ás 23:00 nestas noites boas de verão!
artisani . rua álvares cabral 65B . lisboa . 12:30-21:30 (23:00 6f.sat) . todo o ano|all year roud

Continue Reading

at work with | mariana megre

* onde vives? de onde és? como foste aí parar? | where are you from? where do you live?
sou de lisboa, mas cresci e estudei em azeitão e sesimbra. depois de 3 anos em moçambique, quando voltei, “tentei” viver em lisboa. não odiei, adoro lisboa mas para viver prefiro o campo, vou a lisboa quando preciso e ás vezes estou uma semana sem lá ir. agora vivo em alfarim, perto da aldeia do meco e adoro! | i’m from lisbon, mas i grew up and studied in azeitão and sesimbra. after 3 years in mozambique i tried living in lisbon, i didn’t hate it, i love lisbon, but i’d rather live in the countryside. i currently live in alfarim, close to meco and i love it.

* onde fica o teu estúdio? | where is your studio?
trabalho em casa e tenho a minha secretária na sala, debaixo das escadas. inicialmente tinha uma divisão com mais espaço, mas transformei-a para ser quarto de brinquedos para as minhas filhas. com esta mudança nos dias que antecedem entregas, o meu cantinho fica o caos: gravar e imprimir cds, fazer embrulhos, imprimir fotografias, por em envelopes e organizar envios.
trabalhar em casa é cómodo e permite-me ir fazendo outras coisas que gosto. estar em casa é poder andar descalça, principalmente no verão! cá em casa os sapatos ficam na rua! | i work from home and my desk is in my living room, under the staircase. it used to have a separate space but i tranformed it into the girls’ playroom. this means that now when i’m close to a deadline, my corner becomes chaos: printing and burning cds, wrapping, printing photos, organizing envelopes and packages to send. working from home is so simple and allows me to do other things i love to do. being home is to be able to walk barefoot, specially now in summertime! here at home, shoes stay out!

*o que vês da janela dado teu estúdio? | what do you see from your window?
vejo verde, flores, o meu terraço, as minhas filhas a brincar. | i see green. flowers, my terrace, the girls playing.

* tomas café de manhã? como o tomas? | do you take coffee in the morning? how do you take it?
bebo leite com café e o pão compramos todos os dias na mercearia (uma maravilha!). ao longo da manhã bebo vários cafés com leite, é um vício que tenho desde sempre. já vem de trás, as minhas irmãs são iguais! no inverno também bebo chá, adoro uma chávena quente nas mãos. | i drink milk with coffee and we buy our bread every morning from the bakery (wonderfully fresh!). throughout the morning i drink a lot of coffee with milk, it’s an addiction i’ve had for years, my sisters are the same! in winter i drink tea too, i love having a warm cup in my hands.

* tens algum ritual antes e começar a trabalhar? | any rituals before work?
arrumo o que as minhas filhas deixaram espalhado pelo chão antes de irem para a escola, organizo algumas coisas em casa, aqueço o leite com café e sento-me. existem dias que me sento ás 9:30 e outros mais tarde. | i start by straightening the girls’ things after they leave for school, i organize a few things around the house, i heat up my usual milk with coffee and sit down. there are days when i can sit down at 9:30 others later…

* o que gostas mais do teu trabalho? o que te põe mais à prova? | what do you love most about your work? what is more challenging?
conhecer famílias, pessoas apaixonadas e oferecer momentos únicos que vão poder ser sempre recordados… para mim todos os casamentos e sessões são um desafio, todos são diferentes, uns mais exigentes que outros a nível técnico, e fotografar casamentos é sempre um trabalho exigente, nada pode falhar! | meeting new families, couples in love and offer unique moments that they will be able to keep forever… to me all weddings and photo sessions are a challenge, every single one is different, a few more demanding than others in terms of technique, and photographing weddings is always demanding, nothing can fail!

* como aprendeste a fazer o que fazes? | where did you leanr to do what you do?
comecei sozinha a tirar fotografias com uma máquina do meu pai, fiz um curso e a máquina ia comigo para todo o lado, adorava revelar o rolo e ver o resultado final. depois quis aprofundar os meus conhecimentos e fui para barcelona. mas sem dúvida que estou sempre a aprender coisas novas, quanto mais fotografo mais aprendo. | i started by myself taking photographs with my dad’s camera, i took a course and that camera would go with me everywhere. i used to love developing the film and finally seeing the final result. after a while i felt the need to study more and decided to go to barcelona. without a doubt i’m always learning news things, and the more i photograph the more i learn.

* porque achas que te procuram? | why do you think people want to work with you?
porque gostam do meu estilo, do que transmitem as minhas fotografias e da minha simpatia! 😉 (já me foi dito por alguns noivos que a fotógrafa era muitos simpática!!!) | because i believe they like my style, of what my photos say to them and because i’m nice! 😉 (so i’ve been told!!!)

* se és fotógrafa, imagino que passes a vida a tirar fotografias giras da tua vida, não? | i presume that you being a photographer, you have your life in beautiful pictures too, right?
sim, gosto de levar a máquina comigo. em épocas de muito trabalho confesso que fotografo menos os meus momentos, mas não perco nenhuma fase das minhas filhas. | sure, i like taking the camera with me everywhere. sometimes when i’m a bit stressed with work i do that less, but i don’t miss a single opportunity to photograph my girls.

* apenas pro curiosidade… o que guardas de moçambique? 😉 | out of curiosity, what have you kept from mozambique?
ui… guardo um mundo de coisas boas! o que vivi em moçambique é a melhor recordação que tenho. | ui… i keep a world of things! what i lived in mozambique is what i cherish most in my memory.

Continue Reading

at work with | mariana megre

* onde vives? de onde és? como foste aí parar? | where are you from? where do you live?
sou de lisboa, mas cresci e estudei em azeitão e sesimbra. depois de 3 anos em moçambique, quando voltei, “tentei” viver em lisboa. não odiei, adoro lisboa mas para viver prefiro o campo, vou a lisboa quando preciso e ás vezes estou uma semana sem lá ir. agora vivo em alfarim, perto da aldeia do meco e adoro! | i’m from lisbon, mas i grew up and studied in azeitão and sesimbra. after 3 years in mozambique i tried living in lisbon, i didn’t hate it, i love lisbon, but i’d rather live in the countryside. i currently live in alfarim, close to meco and i love it.

* onde fica o teu estúdio? | where is your studio?
trabalho em casa e tenho a minha secretária na sala, debaixo das escadas. inicialmente tinha uma divisão com mais espaço, mas transformei-a para ser quarto de brinquedos para as minhas filhas. com esta mudança nos dias que antecedem entregas, o meu cantinho fica o caos: gravar e imprimir cds, fazer embrulhos, imprimir fotografias, por em envelopes e organizar envios.
trabalhar em casa é cómodo e permite-me ir fazendo outras coisas que gosto. estar em casa é poder andar descalça, principalmente no verão! cá em casa os sapatos ficam na rua! | i work from home and my desk is in my living room, under the staircase. it used to have a separate space but i tranformed it into the girls’ playroom. this means that now when i’m close to a deadline, my corner becomes chaos: printing and burning cds, wrapping, printing photos, organizing envelopes and packages to send. working from home is so simple and allows me to do other things i love to do. being home is to be able to walk barefoot, specially now in summertime! here at home, shoes stay out!

*o que vês da janela dado teu estúdio? | what do you see from your window?
vejo verde, flores, o meu terraço, as minhas filhas a brincar. | i see green. flowers, my terrace, the girls playing.

* tomas café de manhã? como o tomas? | do you take coffee in the morning? how do you take it?
bebo leite com café e o pão compramos todos os dias na mercearia (uma maravilha!). ao longo da manhã bebo vários cafés com leite, é um vício que tenho desde sempre. já vem de trás, as minhas irmãs são iguais! no inverno também bebo chá, adoro uma chávena quente nas mãos. | i drink milk with coffee and we buy our bread every morning from the bakery (wonderfully fresh!). throughout the morning i drink a lot of coffee with milk, it’s an addiction i’ve had for years, my sisters are the same! in winter i drink tea too, i love having a warm cup in my hands.

* tens algum ritual antes e começar a trabalhar? | any rituals before work?
arrumo o que as minhas filhas deixaram espalhado pelo chão antes de irem para a escola, organizo algumas coisas em casa, aqueço o leite com café e sento-me. existem dias que me sento ás 9:30 e outros mais tarde. | i start by straightening the girls’ things after they leave for school, i organize a few things around the house, i heat up my usual milk with coffee and sit down. there are days when i can sit down at 9:30 others later…

* o que gostas mais do teu trabalho? o que te põe mais à prova? | what do you love most about your work? what is more challenging?
conhecer famílias, pessoas apaixonadas e oferecer momentos únicos que vão poder ser sempre recordados… para mim todos os casamentos e sessões são um desafio, todos são diferentes, uns mais exigentes que outros a nível técnico, e fotografar casamentos é sempre um trabalho exigente, nada pode falhar! | meeting new families, couples in love and offer unique moments that they will be able to keep forever… to me all weddings and photo sessions are a challenge, every single one is different, a few more demanding than others in terms of technique, and photographing weddings is always demanding, nothing can fail!

* como aprendeste a fazer o que fazes? | where did you leanr to do what you do?
comecei sozinha a tirar fotografias com uma máquina do meu pai, fiz um curso e a máquina ia comigo para todo o lado, adorava revelar o rolo e ver o resultado final. depois quis aprofundar os meus conhecimentos e fui para barcelona. mas sem dúvida que estou sempre a aprender coisas novas, quanto mais fotografo mais aprendo. | i started by myself taking photographs with my dad’s camera, i took a course and that camera would go with me everywhere. i used to love developing the film and finally seeing the final result. after a while i felt the need to study more and decided to go to barcelona. without a doubt i’m always learning news things, and the more i photograph the more i learn.

* porque achas que te procuram? | why do you think people want to work with you?
porque gostam do meu estilo, do que transmitem as minhas fotografias e da minha simpatia! 😉 (já me foi dito por alguns noivos que a fotógrafa era muitos simpática!!!) | because i believe they like my style, of what my photos say to them and because i’m nice! 😉 (so i’ve been told!!!)

* se és fotógrafa, imagino que passes a vida a tirar fotografias giras da tua vida, não? | i presume that you being a photographer, you have your life in beautiful pictures too, right?
sim, gosto de levar a máquina comigo. em épocas de muito trabalho confesso que fotografo menos os meus momentos, mas não perco nenhuma fase das minhas filhas. | sure, i like taking the camera with me everywhere. sometimes when i’m a bit stressed with work i do that less, but i don’t miss a single opportunity to photograph my girls.

* apenas pro curiosidade… o que guardas de moçambique? 😉 | out of curiosity, what have you kept from mozambique?
ui… guardo um mundo de coisas boas! o que vivi em moçambique é a melhor recordação que tenho. | ui… i keep a world of things! what i lived in mozambique is what i cherish most in my memory.

Continue Reading

something i saw | mariana megre

durante a vida há sítios, cores, cheiros, músicas e pessoas que nos fazem lembrar momentos bons da nossa vida… e a mariana megre é uma dessas pessoas. conheci-a em terras de praia, sol e muito calor, maputo, onde uma amiga em comum nos juntou, conheci-a no dia em que nos despedimos deles e eu herdei um sofá que tinha sido seu. viamo-nos esporadicamente em saídas à noite, restaurantes ou concertos, e descobri que gostava muito de fotografia e ainda vi o seu trabalho exposto por maputo uma ou duas vezes… adorei. não nos viamos muito, mas tínhamos grupos de amigos e vidas diferentes. até que num jantar de anos de outra amiga soube que se ia embora… tive pena, porque não iria ter tempo de aprofundar mais aquela amizade… mal sabia eu… ela partiu, eu fiquei… engravidei de gémeos, vim a lisboa para que nascessem e voltei ao hemisfério sul, acompanhando sempre o seu trabalho que com muita pena já não era feito ali mesmo ao lado… quatro meses depois a mariana apareceu de novo na minha vida, estava eu no mail a ler msgs de amigos e aparece-me uma janelinha de chat com ela que me diz “olá”, adorei saber que estava ali, bem, e… grávida de gémeas!!!
foi o click para nunca mais a deixar muito tempo por longe, mesmo em hemisférios diferentes, recomendei-a a quem quisesse, vi-a mudar de look, acompanhei a gravidez, “vi-as” nascer, e pouco depois de nascerem, voltamos nós e eu arranjei uma fotógrafa para as minhas sessões do dia da mãe… conheço-a, consigo conversar com ela, e temos mais em comum do que achava. gosto do que faz, gosto de ver as novidades, gosto de saber que vive no campo, longe da confusão da cidade mas sempre ligada a lisboa.
já fiz um workshop com ela, já nos juntámos em mil e uma ocasiões e quando a vejo tenho sempre um bom “feeling”, como se voltássemos as duas atrás no tempo, ou em frente, sei lá, para um lugar que nos une, de onde temos saudades, a partir de onde começou muita coisa. hoje, acho que posso afirmar, somos amigas, e eu gosto de pensar que nos acompanhará por muitos dias da mãe. sigam-na, procurem-na, sei que vão adorar.

throughout life there are places, smells, colors, songs and people that remind you of great moments in your life… mariana megre is one of those people. i met her far away in a land of beaches, sun and very warm days, maputo, when a friend of ours introduced us at her going away party and i inherited a red sofa that had been hers once. we didn’t see eachother often enough for we had different friends and lives but we’d run into eachother in bars, restaurants and parties and catch up. one evening at a birthday party, i saw her and she told us she was leaving maputo… i was so sorry we wouldn’t be able to see one another again… little did i know… she left, i stayed… got pregnant with twins, came to lisbon to give birth, went back to the south hemisphere, always reading about her work which i was sorry it wasn’t there close up… four months later mariana came back into my life, i was catching up on emails from friends and a little chat window poped up and it was her, she said “hello” and i was so happy to “see” her again, she was well and pregnant with twins girls!!!
it was the click to never let her go for long, even on different sides of the planet, i recomended her work to whoever searched for great fotographs, saw her build her website, blog, her pregnancy, saw the girls grow-up and soon after that we came back up north and i hired her for my annual mother’s day sessions… i know her, i can talk to her and we have more in common that we knew. i love her work, love to see all the new sessions she does, love the fact she lives in the countryside but always close enough to lisbon. 
i’ve done a workshop with her, we’ve seen eachother a lot in a million occasions and when i see her i always get a great feeling, as if we go back in time, or forward, to a place that’s only ours and that we both miss, where so many new things began. today, i think she can confirm, we’re friends and i like to think that she will be there for many, many mother’s day. follow her, look for her, i know you’ll love her too. 

Continue Reading

something i saw | mariana megre

durante a vida há sítios, cores, cheiros, músicas e pessoas que nos fazem lembrar momentos bons da nossa vida… e a mariana megre é uma dessas pessoas. conheci-a em terras de praia, sol e muito calor, maputo, onde uma amiga em comum nos juntou, conheci-a no dia em que nos despedimos deles e eu herdei um sofá que tinha sido seu. viamo-nos esporadicamente em saídas à noite, restaurantes ou concertos, e descobri que gostava muito de fotografia e ainda vi o seu trabalho exposto por maputo uma ou duas vezes… adorei. não nos viamos muito, mas tínhamos grupos de amigos e vidas diferentes. até que num jantar de anos de outra amiga soube que se ia embora… tive pena, porque não iria ter tempo de aprofundar mais aquela amizade… mal sabia eu… ela partiu, eu fiquei… engravidei de gémeos, vim a lisboa para que nascessem e voltei ao hemisfério sul, acompanhando sempre o seu trabalho que com muita pena já não era feito ali mesmo ao lado… quatro meses depois a mariana apareceu de novo na minha vida, estava eu no mail a ler msgs de amigos e aparece-me uma janelinha de chat com ela que me diz “olá”, adorei saber que estava ali, bem, e… grávida de gémeas!!!
foi o click para nunca mais a deixar muito tempo por longe, mesmo em hemisférios diferentes, recomendei-a a quem quisesse, vi-a mudar de look, acompanhei a gravidez, “vi-as” nascer, e pouco depois de nascerem, voltamos nós e eu arranjei uma fotógrafa para as minhas sessões do dia da mãe… conheço-a, consigo conversar com ela, e temos mais em comum do que achava. gosto do que faz, gosto de ver as novidades, gosto de saber que vive no campo, longe da confusão da cidade mas sempre ligada a lisboa.
já fiz um workshop com ela, já nos juntámos em mil e uma ocasiões e quando a vejo tenho sempre um bom “feeling”, como se voltássemos as duas atrás no tempo, ou em frente, sei lá, para um lugar que nos une, de onde temos saudades, a partir de onde começou muita coisa. hoje, acho que posso afirmar, somos amigas, e eu gosto de pensar que nos acompanhará por muitos dias da mãe. sigam-na, procurem-na, sei que vão adorar.

throughout life there are places, smells, colors, songs and people that remind you of great moments in your life… mariana megre is one of those people. i met her far away in a land of beaches, sun and very warm days, maputo, when a friend of ours introduced us at her going away party and i inherited a red sofa that had been hers once. we didn’t see eachother often enough for we had different friends and lives but we’d run into eachother in bars, restaurants and parties and catch up. one evening at a birthday party, i saw her and she told us she was leaving maputo… i was so sorry we wouldn’t be able to see one another again… little did i know… she left, i stayed… got pregnant with twins, came to lisbon to give birth, went back to the south hemisphere, always reading about her work which i was sorry it wasn’t there close up… four months later mariana came back into my life, i was catching up on emails from friends and a little chat window poped up and it was her, she said “hello” and i was so happy to “see” her again, she was well and pregnant with twins girls!!!
it was the click to never let her go for long, even on different sides of the planet, i recomended her work to whoever searched for great fotographs, saw her build her website, blog, her pregnancy, saw the girls grow-up and soon after that we came back up north and i hired her for my annual mother’s day sessions… i know her, i can talk to her and we have more in common that we knew. i love her work, love to see all the new sessions she does, love the fact she lives in the countryside but always close enough to lisbon. 
i’ve done a workshop with her, we’ve seen eachother a lot in a million occasions and when i see her i always get a great feeling, as if we go back in time, or forward, to a place that’s only ours and that we both miss, where so many new things began. today, i think she can confirm, we’re friends and i like to think that she will be there for many, many mother’s day. follow her, look for her, i know you’ll love her too. 

Continue Reading
Close Menu
×
×

Cart